A melhor prova da vida garantiu a Jardenia Felix um bronze nas Paralimpíadas de Tóquio. A velocista de apenas 17 anos manteve o desempenho das classificatórias e assegurou o terceiro lugar nos 400m da classe T20, para deficientes intelectuais, com 57s43. O ouro ficou com a americana Breanna Clarke, que cravou o novo recorde mundial da prova com 55s18. Yulia Shuliar, da Ucrânia, foi prata com 56s18.

As medalhistas foram exatamente as três melhores colocadas da fase classificatória. Jardênia chegou em segundo na primeira bateria, que teve Yulia, quebrando recorde paralímpico, em primeiro. Breanna Clarke quebrou o recorde paralímpico logo na sequência, na segunda bateria, e colocou-se como favorita.

A brasileira teve o melhor tempo de reação dentre as três, mas Breanna rapidamente arrancou para assumir a liderança e cruzar com folgas em primeiro. Além do recorde mundial dela, Yulia quebrou o recorde europeu da categoria.

Fonte: G1

print
Comentários