O Campeonato Brasileiro teve início nesse final de semana com um grande número de gols. Todas as vinte equipes que disputam a série A estrearam na competição.

A estréia do Atlético no sábado (27) trouxe um certo alívio para os jogadores. Jogando no Independência, o Galo venceu o Avaí por 2×1.

Pressionado pela perda do Campeonato Mineiro para o Cruzeiro e pela eliminação precoce na fase de grupos da Libertadores, o Galo buscava o triunfo para tentar acalmar os ânimos da torcida, que vem subindo o tom das cobranças nas últimas semanas.

O gol contra o Avaí, na estreia do Galo no Brasileiro, foi o 13º marcado por Ricardo Oliveira na temporada (Foto: Bruno Cantini / Atlético)

Após o duelo com o time catarinense, o atacante Ricardo Oliveira, autor do gol da vitória, aos sete minutos do segundo tempo, destacou a importância do resultado em meio ao momento conturbado que o clube atravessa.

“Maravilhoso ter essa sensação de vitória neste início de Campeonato Brasileiro. É uma competição especial, uma competição nova. E a melhor maneira de se começar é ganhando, independentemente de como foi a semana, do que aconteceu, de ter perdido os jogos, um ambiente hostil… o importante é que começamos bem a competição. A partir deste princípio, de vitória, a gente começa, um pouquinho, a sair dessa pressão fora do campo, dessa cobrança, e a gente começa a focar no nosso objetivo”.

O camisa 9 do Galo também fez questão de elogiar o desempenho do time, e já mira a sequência do torneio. “É tudo o que a gente precisava. Conseguimos fazer o que nós propusemos dentro de campo e, agora, é descansar porque quarta-feira tem mais.” completou.

A partida contou com 10.531  torcedores presentes. A renda do jogo foi uma das piores do Atlético na história do Independência. Apenas R$52.470 foram arrecadados de bilheteria. Seria seguro afirmar que, ao final do pagamento de despesas da partida, o Galo sair com saldo negativo do Horto, tendo que pagar para jogar nesta partida específica.

Cruzeiro

A estreia do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro foi longe de qualquer expectativa de sua torcida. O time até fez um bom primeiro tempo contra o Flamengo, no Maracanã, mas foi acuado pelo adversário na etapa final e perdeu de virada, no sábado, por 3 a 1.

O time, que acumulava 22 jogos de invencibilidade, não sabia o que era perder em 2019.

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Mano Menezes, técnico da Raposa, lamentou a derrota do time, mas afirmou que a competição acabou de começar e que há muito tempo para recuperação.  Para Mano a derrota serve como aprendizado já que haverá muitos jogos fora de casa e com times de alta qualidade como o Flamengo.  “Esses jogos são difíceis e temos de pensar nos resultados  das partidas de retorno”, diz. “Mas campeonato Brasileiro é assim mesmo”.

Próxima rodada

Na próxima rodada do Brasileiro, o Atlético vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Vasco, na quarta-feira (1º), às 21h30, no estádio São Januário.

Na sequência da competição, a Raposa terá duas partidas consecutivas no Mineirão para tentar se recuperar. Na quarta-feira (1º), às 19h15, enfrentará o Ceará. No domingo (5), às 16h, pegará o Goiás.

 

 

 

 

Fonte: Com portais de notícias ||

Imprimir

Comentários