As buscas por Lázaro Barbosa, conhecido como “Serial Killer do Distrito Federal”, entraram no 13º dia consecutivo. A força-tarefa, composta por agentes do DF e de Goiás, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, intensificou as buscas nas cidades de Cocalzinho e Águas Lindas de Goiás, onde ele teria sido visto por moradores. 

Cães farejadores, helicópteros e drones também auxiliam nas buscas. Agentes da Polícia Rodoviária Federal fiscalizam pontos para evitar que ele fuja escondido. No fim de semana, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou uma mensagem de apoio aos policiais e disse que, em questão de tempo, “o bandido estará, no mínimo, preso”. 

Lázaro Barbosa se envolveu, apenas na última semana, em dois confrontos armados com policiais e conseguiu fugir. Nas escapatórias, ele estaria fazendo moradores de refém.  

Lázaro passou a ser procurado no dia 9 de junho, após o assassinato de quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no Distrito Federal. A força-tarefa conta com mais de 200 policiais civis e militares do Distrito Federal e de Goiás e agentes da Força Nacional de Segurança Pública. A ação também conta com cães farejadores, drones e helicópteros.

Lázaro Barbosa também é suspeito de ter invadido quatro propriedades rurais em Cocalzinho, sendo que em uma delas teria atirado em três pessoas. Nos outros ataques, segundo a polícia, ele teria roubado armas e um carro que foi abandonado em uma rodovia após o suspeito avistar uma blitz da Polícia Rodoviária Federal. 

Fonte: Itatiaia

Imprimir
Comentários