Por Paulo Coelho – redação Últimas Notícias

Em reunião extraordinária, realizada na tarde de segunda-feira (13), a Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei 394/2020, proposto pelo Executivo.

A proposta contém um pacote de melhorias na área da saúde e solicita a autorização de abertura de crédito especial no valor de R$3.077.858,04.

Do respectivo valor, R$2.477.858,04 são oriundos do superávit financeiro apurado no balanço patrimonial do exercício anterior; R$200 mil são provenientes do excesso de arrecadação; e R$400 mil correspondem à anulação de dotação orçamentária.

Com a aprovação, o município incluirá no Plano Plurianual para o período de 2018/2021, dentro do programa “Modernização Administrativa”, a reforma do edifício Antônio Vieira, que é a atual sede da Secretaria de Saúde; no programa “Prestação de Serviços de Saúde”, a ação de aquisição de um mamógrafo; no programa “Saúde da Família”, as ações de construção, reforma e ampliação de PSF’s, entre outros trabalhos.

Detalhes anotados pela reportagem

Um grupo de funcionários da Secretaria de Saúde cumpriu extraordinariamente o expediente fora dos habituais locais de trabalho, uma vez que chegou à Câmara, trazido por uma van da Saúde, por volta das 14h30 e ali permaneceu até o encerramento da reunião. Como de praxe, os visitantes receberam os cumprimentos e os justos elogios a eles endereçados por grande parte dos vereadores que, naquela ocasião, fizeram uso da palavra e relembraram a importância deles, para que o atendimento à população ocorra da melhor maneira possível.

Foto: Paulo Coelho/Últimas Notícias

O vereador Evandro Donizeth da Cunha (Piruca) abriu o caminho para as falas dos colegas e, de forma enfática, relembrou a todos que desde março do ano passado, tem feito reiterados pedidos aos responsáveis pela área da Saúde, solicitando providências para, dentre outras reivindicações, o conserto do bebedouro de água potável que deveria servir aos usuários do Posto de Saúde do Souza de Silva e Nirmatele; assim como alguns reparos na porta de entrada do prédio e nos banheiros que atendem aos funcionários.

“Decorrido todo este tempo, até hoje, tudo está da mesma forma. Isto é uma vergonha! Eu não sou contra a aprovação deste projeto, mas eu acho que a manutenção dos PSFs deixa muito a desejar. Uma administração que não consegue consertar um simples bebedouro neste tempo todo (…)”, reclamou Piruca.

A vereadora Wilse Marques teceu elogios aos funcionários presentes, estendeu-os aos demais servidores da área da saúde e disse conhecer bem as dificuldades pelas quais eles passam, pois, na condição de gestora da Mão Amiga, tem socorrido a Secretaria, em especial no transporte de pacientes.

Elogiou a recente aquisição das vans que se destinam ao transporte de pacientes (fruto de emendas por ela solicitadas junto a deputados que apoia) e fez coro com a reclamação de Piruca, deixando no ar outra denúncia que, mesmo sendo conhecida de todos, nem por isso deixa de ser séria: afirmou não saber como o pessoal da Saúde pode ainda continuar trabalhando no velho prédio (Antônio Vieira), onde a edificação é insalubre, além de correr sério risco de cair ou de incendiar-se.

O vereador Sidney Ferreira mais uma vez lembrou que já se passaram mais de três anos e que, somente agora, justamente em ano de eleições, começam a surgir projetos mostrando superávits a serem aplicados, como no caso, na área de saúde.

Falou sobre o descumprimento da lei ao relembrar que o currículo do secretário da pasta, Leandro Pimentel, não foi ainda trazido a público, mas que, aprovava o projeto na esperança de que, agora, no ano de eleição, reta final de governo, ao menos parte das promessas trazidas a público por ocasião da campanha, se tornem realidade.

Sidney afirmou que em março também esteve visitando os postos de saúde instalados na cidade, constatou irregularidades como o não cumprimento de horários por parte de funcionários (médicos), péssimo estado das edificações e de material indispensável ao bom atendimento do público (esterilizadores, bebedouros, banheiros, etc), razão pela qual se solidarizava com a queixa do colega Piruca.

Cabo Cunha elogiou os presentes, demais servidores e o secretário e, como de costume, relembrou aos que o acompanham pelo Facebook (em transmissão direta) a importante conquista da Casa de Apoio, já em funcionamento na capital mineira e as novas instalações dos consultórios, gabinetes e outros equipamentos disponibilizados pela Saúde, nas novas instalações da rua Bernardes de Faria.

Bateu palmas para a possiblidade de atendimento no que chamou de Novo Caps, e cobrou do prefeito a contratação de médicos psiquiatras, enfermeiros, psicólogos e outros profissionais para que se melhore o atendimento dos mais de 7 mil pacientes que são (ou deveriam) ser atendidos no Caps.

Rebateu falas anteriores dizendo que se há superávit é porque houve boa administração e teceu muitos elogios à atuação do secretário Leandro Pimentel.

Reunião após reunião

Após a extraordinária, foi realizada uma reunião (informal) no gabinete da presidência. Marcelo Fernandes, Piruca, Joice Alvarenga, Flávio Couto, Wilse Marques, Flávio Martins, Cunha e Sandrinho da Looping, liderados pelo presidente, trataram de assuntos relativos aos trabalhos da Câmara Municipal para 2020 e, evidentemente, especularam sobre as prováveis candidaturas a prefeito e vice que se desenham no cenário municipal e sobre o posicionamento dos vereadores (possíveis trocas de filiações) visando aplainar os caminhos na próxima eleição.

Verificando as denúncias

Foto: Glaudson Rodrigues/Últimas Notícias

Nessa quinta-feira (16), em visita ao posto de saúde do Nirmatele/Souza e Silva, a equipe do Últimas Notícias constatou que os banheiros estão, como estavam em março, em estado precário. Apenas um deles se encontra em funcionamento. O banheiro feminino continua inoperante (vaso solto e vazando), portas com defeito não se fecham e em substituição ao bebedouro, foi colocado um filtro de barro, com capacidade de três a quatro litros.

Foto: Glaudson Rodrigues/Últimas Notícias

Há informações de que a licitação para a compra de um bebedouro já ocorreu.

A luta do perde e ganha

– Foto: Divulgação Prefeitura de Formiga

Ao final da tarde dessa quinta (16), a reportagem se encontrou com o vereador Piruca, feliz da vida, conferindo máquinas e homens que trabalhavam preparando as redes pluviais que antecedem os serviços de pavimentação de ruas na região do Parque do Jequitibá; uma antiga e reiterada reivindicação do vereador.

“A vida é assim, a gente perde umas e ganha outras. Acredito que o bebedouro e as reformas no PSF logo virão. Administração pública é assim mesmo, as vezes demora, mas acaba resolvendo. Estou aqui conferindo e pode ter certeza que vou continuar cobrando, pois não peço nada pra mim, o que peço é pra atender o povo”, disse Piruca.

A Prefeitura de Formiga, por meio da Secretaria de Obras, iniciou na segunda-feira (13), os trabalhos de pavimentação asfáltica e drenagem nas ruas Tocantins e Tapajós, no bairro Mangabeiras.

As obras serão custeadas por meio de emendas impositivas da União destinadas ao município nos valores de R$228.553,71 e R$181.190,17, por indicação dos então deputados José Silva Soares (Zé Silva) e Rodrigo Pacheco.

 A empresa responsável pelos trabalhos é a “Pavidez Engenharia” e a conclusão dos trabalhos está prevista para maio deste ano.

Imprimir
Comentários