Lorene Pedrosa

Os vereadores rejeitaram, por unanimidade, durante a reunião de segunda-feira (8), o projeto de lei 400/2016 que, se aprovado, autorizaria o repasse de R$551.829,35 do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) para o município.

Segundo a administração municipal, esses valores seriam posteriormente repassados à Caixa Econômica Federal, agente financeiro do projeto de interceptação de esgoto da cidade, tendo em vista a utilização pelo Saae, de tubos que originalmente seriam usados na obra que não foi concluída.

 

Antes mesmo da apreciação do projeto em votação, a leitura dos pareceres jurídicos e de todas as comissões já apontava para o resultado. A vereadora Débora Montarroyos apresentou um parecer em separado, e fotos das obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que segundo ela, não ficarão prontas dentro da nova data de conclusão estabelecida para setembro deste ano. Da mesma forma, a conclusão da vereadora foi pela rejeição da proposta.

Com a decisão da Casa, a Prefeitura terá que arcar com o repasse para a Caixa sem a ajuda do Saae.

A vereadora Débora Montarroyos (Foto: Kiko Kosta)

(Foto: Lorene Pedrosa)

print

Comentários