A reunião da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do governo federal foi interrompida, nessa terça-feira (4), por um oficial de Justiça que notificou representantes de sete ministérios sobre a responsabilidade de cada um por autorizarem a importação, sem impostos, de etanol podre dos Estados Unidos.  O etanol à base de milho, altamente poluente.

A notificação integra ação dos produtores da região Nordeste  na Justiça Federal.
O lobby de importadoras como a americana Shell (Raízen) obteve a autorização para importar o etanol podre dos EUA com 0% de imposto.

Além do presidente Temer, são membros da Camex os ministros de Relações Exteriores, Fazenda, Agricultura, Indústria e Planejamento.

 

Fonte: Cláudio Humberto ||

print

Comentários