Esta é a última chance para deixar seus filhos protegidos: a campanha nacional de vacinação contra a poliomielite, que terminaria em outubro e teve que ser prorrogada por causa da baixa cobertura vacinal, termina nesta sexta-feira (20). Crianças com 1 ano a menos de 5 anos devem ser vacinadas.

A campanha também pretende imunizar adultos de 20 a 49 anos contra o sarampo. No caso desse público-alvo, apenas 10% foi imunizado na capital mineira.

Considerando todo o estado, segundo dados atualizados, 73,92% das crianças foram imunizadas contra a poliomelite e apenas 35,66% dos adultos foram imunizados contra o sarampo.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde é de cobertura vacinal de 95%.

Em 2019, Belo Horizonte registrou 55 casos de sarampo. Em 2020, são oito casos confirmados e um está em investigação.

“Em Minas Gerais não há registro de pólio desde 1987, mas se não vacinarmos nossas crianças, essa doença vai voltar”, alertou Lúcia Paixão, diretora de Promoção à Saúde e Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte.

A Secretaria de Estado de Saúde reforçou a importância da vacinação completa:

“As vacinas são a principal forma de prevenção contra diversas doenças. Muitas doenças já foram erradicadas no Brasil em decorrência da vacinação, como a paralisia infantil desde o ano de 1989. No entanto, as baixas coberturas faz com que muitas doenças voltem a circular, como é o caso do sarampo. Por isso é importante manter a caderneta de vacinação atualizada durante todas as fases da vida. A vacinação é um compromisso de todos”.

Onde se vacinar

A dose da vacina pode ser recebida em qualquer posto de saúde.

E a secretaria estadual de Saúde reforçou: “as vacinas fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação. Sendo assim, estão disponíveis de forma gratuita durante todo o ano nas Unidades Básica de Saúde (UBS) dos municípios”.

Matéria do G1

Imprimir
Comentários