A XII Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Pele ocorrerá no dia 27 de novembro, das 9h às 15h, em vários serviços de saúde de Minas Gerais. A ação oferecerá atendimento médico gratuito para diagnóstico e tratamento da doença.
Na data, especialistas se reúnem em mutirão para avaliar pacientes que apresentam suspeita de câncer da pele. Nos 167 postos, espalhados em 25 estados, estão previstas ainda atividades educativas, como aulas expositivas que trazem orientações sobre fotoproteção e dicas de como suspeitar do câncer da pele. O atendimento é gratuito e aberto à população. Em Minas Gerais há oito postos, dois deles em Belo Horizonte e outros nas cidades de Alfenas, Barbacena, Campina Verde, Governador Valadares, Juiz de Fora e Uberlândia.
Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), são esperados, para 2010, 119.780 novos casos de câncer da pele em todo o Brasil. Em Minas Gerais, a estimativa total é de 8.730 novos casos da doença, sendo 1.170 só em Belo Horizonte.
Os números reúnem os três principais tipos de cânceres da pele: o carcinoma basocelular (o mais frequente, que corresponde a 70% dos tumores da pele), o carcinoma espinocelular (o segundo tipo mais comum, que representa 25% dos casos) e o melanoma, o menos frequente, porém, o mais grave, detectado em 4% dos pacientes e responsável pela morte de 80% destes. O câncer da pele é o mais comum no Brasil e corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no país.

Sintomas e prevenção
A doença é mais comum em pessoas acima dos 40 anos e acomete tanto homens como mulheres. Os principais fatores de risco são: pele, cabelos ou olhos claros; sardas no rosto e nos ombros; dificuldade para bronzear; pintas múltiplas; história na família e queimaduras solares prévias. Os sinais de alerta para o câncer da pele são feridas que não se cicatrizam, ?pintas? que mudam de cor, textura ou tamanho, e lesões na pele de aparência elevada e brilhante. Na dúvida, o melhor é procurar um dermatologista, profissional capacitado para reconhecer e tratar o câncer da pele.

O coordenador da Campanha em Minas, o dermatologista Daniel Gontijo, adverte que uma das maneiras de prevenir o câncer da pele é o uso de bonés ou chapéus de abas cargas, roupas e filtros solares e a não exposição ao sol de maneira excessiva, entre os horários das 10h às 16h, período em a radiação ultravioleta é mais intensa.
De acordo com a recomendação da Academia Americana de Dermatologia, a aplicação de produtos com Fator de Proteção Solar (FPS) 30 e Radiação Ultravioleta (UVA) 15 é o mínimo necessário para uma proteção solar adequada.

Tratamento
O dermatologista Daniel Gontijo explica que já existem tratamentos não cirúrgicos para alguns tipos de câncer da pele, como a Terapia Fotodinâmica. ?Esse método destrói as células malignas e pré-malignas por meio da emissão de luz. Outra opção de tratamento não cirúrgico é a aplicação de cremes capazes de destruir as células malignas. Recentemente, este método teve uma significativa redução em seu custo, ficando mais acessível. Independentemente do método, o importante é salientar que a prevenção é, sem dúvida, o melhor remédio?, completa o médico. Ele ressalta, no entanto, que o tratamento cirúrgico ainda é o mais apropriado para a maioria dos casos da doença.
Em 2009, os dermatologistas mineiros atenderam 1.955 pessoas nos postos de atendimento em Belo Horizonte, Uberlândia e Juiz de Fora. A campanha do ano passado aconteceu em 23 estados brasileiros e entrou para o ?Guiness?, o livro dos recordes, como a maior campanha médica do mundo realizada em um único dia. Espera-se um número maior de atendimentos para este ano, já que o número de estados aumentou de 23 para 25.
Para mais informações sobre os postos de atendimento em atividade no dia 27 de novembro no País, acesse o site da Sociedade Brasileira de Dermatologia: www.sbd.org.br. Saiba mais sobre a Campanha Nacional do Câncer de Pele em Minas Gerais pelo telefone da SBD-MG: (31) 3247 1627.

Imprimir
Comentários