A Polícia Civil de Minas Gerais,por meio da 4ª Delegacia Regional de Formiga, concluiu nesta quinta-feira (20), o inquérito policial que apurou a prática de delito de corrupção ativa praticado por uma mulher, de 50 anos, durante  exame final de prática de direção para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação ou Permissão Para Dirigir.

Os fatos ocorreram em novembro do ano passado e segundo aexaminadora, após não conseguir concluir o exame de baliza, a mulher ofereceu R$1 milpara obter a aprovação.
O fato foi levado ao conhecimento do delegado regional, Irineu Coelho Filho, que determinou a criteriosa apuração do caso, o que foi feito pela Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública. Durante o depoimento, a suspeita confessou ter dito à examinadora que pagaria a importância para “adquirir” a CHN naquela data.

O crime de Corrupção Ativa está previsto no art. 333 do Código Penal Brasileiro e prevê a pena de reclusão de 2 a 12, anos além de multa para quem oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício.

O inquérito policial será encaminhado à Vara Criminal de Formiga para as demais providências de lei, conforme informou a Polícia Civil.

IMPRIMIR
Fonte:

Polícia Civil