O canil do curso de medicina veterinária do Unifor tem cães para adoção. Atualmente, são 25 cães, sendo 19 filhotes (5 machos e 14 fêmeas) e 6 adultos (1 macho e 5 fêmeas). Os animais são de raças mistas, como basset, rottweiler, pastor alemão e outras.
Para o procedimento da adoção, é necessário o preenchimento de um termo de responsabilidade, apresentação de identidade e CPF, comprovante de residência e apresentação do endereço onde o animal ficará. O contato deve ser feito junto à coordenação e à estagiária do canil, Vanessa Vitória Silvestre, do 8o período do curso.
Todos os cães que chegam ao canil passam por uma série de exames, tomam banho e são vermifugados. Os filhotes e os adultos recebem as vacinas necessárias dentro de um calendário apropriado.
Estágio
O canil funciona como local de estágios para estudantes de medicina veterinária. Os acadêmicos que prestam o serviço no local recebem desconto de 50% no valor da mensalidade.
Recebimento de cães
Os cães são encaminhados ao canil por meio de oficio, encaminhado pela Promotoria de Justiça ? Curadoria do Meio Ambiente, Luciana Imaculada de Paula, de acordo com um convênio firmado com o Centro Universitário.
O Unifor não recolhe aleatoriamente ou adota cães cujos donos não os querem mais. Frequentemente, animais são abandonados nos arredores do Centro Universitário, na expectativa de que sejam recolhidos pelo canil. Porém, isso não ocorre.
O canil não é lugar para o cão ficar toda vida, pelo contrário, ele precisa de um lar e uma família. A legislação no Brasil protege os animais desde 1934, por meio do Decreto Federal nº 24.645, tanto os domésticos, os selvagens, os de trabalho, assim como os de produção. Porém, conforme afirmou o coordenador do curso, Dênio Garcia Silva de Oliveira, esta lei é muito pouco utilizada.
De acordo com a estagiária Vanessa, ?é de cortar o coração quando vemos o descaso com a vida e o abandono dos animais, muitas vezes, mais velhos e doentes, momento em que eles mais precisam. Quando as pessoas vão ao canil e veem os filhotes, ficam encantados e querem logo levá-los para casa. Eu alerto que os cães, quando filhotes, comem e rasgam tudo o que veem pela frente e que vão crescer, vão fazer cocô e xixi, vão ficar doentes e envelhecer. Ou seja, vão fazer mais do que vigiar a casa ou fazer companhia, eles vão ser parte da família?.

Imprimir
Comentários