A Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgou nessa terça-feira (7) um novo boletim epidemiológico de casos suspeitos de febre amarela em Minas Gerais. Outras duas cidades do Centro-Oeste apareceram na lista de municípios com investigações de mortes de macacos pela doença: Bom Despacho e Capitólio.

Até a sexta-feira (3), Bom Despacho havia sido citada na lista de “rumores” da doença – que ocorrem quando macacos são achados mortos, mas não é possível coletar uma amostra para análise em laboratório. Nesta terça-feira, o município de 49.650 habitantes aparece na lista dos que têm casos “em investigação” – que é quando amostras de macacos mortos são enviadas a laboratório.

Capitólio ainda não havia aparecido em nenhuma das três categorias de epizootias divulgadas pela SES. No relatório desta terça-feira ela é citada como uma das que têm caso em investigação.

Animal morto em Lagoa da Prata
Um macaco foi encontrado morto na tarde de segunda-feira (6) em Lagoa da Prata. O mico estava no bairro Coronel Luciano, próximo à Praia.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, não foi possível recolher o animal para análise que constata a existência do vírus da febre amarela, pois ele estava em estado avançado de decomposição. Apesar dessa localização, a cidade não apareceu na lista de municípios com rumores atualizada pelo Estado nesta terça-feira.

Cidades com rumores
Araújos, Arcos, Bambuí, Cláudio, Conceição do Pará, Córrego Danta, Dores do Indaiá, Estrela do Indaiá, Formiga, Iguatama, Leandro Ferreira, Luz, Medeiros, Pedra do Indaiá, Nova Serrana, São Gonçalo do Pará, São Sebastião do Oeste.

Casos em investigação
Bom Despacho, Carmo do Cajuru, Divinópolis, Igaratinga, Itaúna, Lagoa da Prata, Martinho Campos, Moema, Perdigão, Pimenta, Santo Antônio do Monte, Tapiraí, Capitólio, Piumhi,

Mortes de macacos por morte amarela confirmadas
Japaraíba e São Roque de Minas.

 

Fonte: G1 ||

Imprimir

Comentários