O Terminal Rodoviário ficou tomado de foliões que se espremeram nas calçadas para assistirem aos desfiles das escolas de samba e dos blocos carnavalescos em Formiga. Neste ano, com três escolas desfilando, o Carnaval no município custou aos cofres públicos R$238.470. Desse valor, a Prefeitura destinou R$164.470 para organizar a festa. As despesas incluem o aluguel da arquibancada (R$29.500), carro de som (R$7.160), sonorização e iluminação do palco (R$5 mil), confecção de fantasias e montagem dos carros alegóricos (R$92.360).
Para animar o Carnaval dos moradores no distrito turístico de Pontevila, a Prefeitura gastou R$20 mil com a contratação da Banda Prisma, R$8.450 com som mecânico e iluminação e R$2 mil para o aluguel do palco.
Para completar o valor total, a Secretaria do Estado de Cultura repassou R$74 mil para o município, ainda no primeiro semestre do ano passado, para serem gastos na compra de materiais para as fantasias.
O organizador das escolas de samba e vereador Cid Corrêa/PR já marcou uma reunião com o deputado estadual Dr. Viana/DEM, que intermediou o repasse da Secretaria de Estado de Cultura para o município, com o objetivo de solicitar uma verba maior para ser empregada no Carnaval de 2013.
No próximo ano, o investimento na festa deve ser ainda maior, já que existe a possibilidade de se criar escola de samba nos bairros Água Vermelha e Lajinha, em um total de cinco escolas com as três já existentes.
O desfile na avenida
Na sexta-feira (17), o bloco Vai Quem Quer abriu oficialmente o Carnaval em Formiga e alegrou quem passava pela rua ao som de um trio elétrico. Na folia, não faltaram os tradicionais bonecões, que representaram o fundador do bloco, Vicente Requentado, e o prefeito Aluísio Veloso/PT.
No domingo (19), foi a vez das escolas de samba brilharem na avenida José Augusto Souza Júnior. A primeira a desfilar foi a Escola de Samba Unidos do Quinzinho, que levou para a avenida o enredo Descobrimento do Brasil, com dois carros representando as caravelas portuguesas e fantasias coloridas.
Logo depois, a bateria do Bloco da Lajinha empolgou o público com as batidas fortes dos instrumentos de percussão.
Os Batuqueiros da Alvorada foi a segunda escola a desfilar. Com o samba enredo ?Paulo Alves do Resort: Empreendedor formiguense que sonha alto?, os 250 integrantes mostraram bastante desenvoltura e animação, além de exibirem belas fantasias.
Em seguida, entrou na avenida o Bloco Império Serrano que também contagiou o público.
Com 181 integrantes, a Escola de Samba Unidos da Rua Nova fechou o desfile do dia com chave de ouro, apresentando o enredo ?25 anos da Nasa Engenharia?.
Quem perdeu os desfiles de domingo teve outra oportunidade para assistir na terça-feira (21).
Já quem passou pelo distrito turístico de Pontevila pôde conferir à apresentação da Banda Prisma e som mecânico.

Imprimir