O feriado de Carnaval foi novamente violento nas estradas que cortam Minas Gerais. Ao todo, 56 pessoas perderam a vida nas rodovias Federais e Estaduais. Nas MGs, o número de mortes foi maior. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, foram registrados 32 óbitos. Já na BRs, foram 24 mortos. O feriado terminou com 1.089 acidente e 862 feridos.

O número de mortes neste ano foi inferior em relação a 2013, quando 60 pessoas perderam a vida nas estradas mineiras. Destas, 29 pessoas morreram nas BRs e outras 31 nas estradas de responsabilidade da PM. Já o número de acidentes cresceu. No ano passado foram 870 ocorrências.
Um dos casos mais graves deste ano aconteceu no sábado, em Indianópolis, no Triângulo Mineiro, onde quatro pessoas morreram na batida de um carro e um micro-ônibus, no km 587 da BR-365. O veículo de passeio rodou na pista e foi atingido pelo coletivo.

No domingo, seis pessoas morreram. Não houve acidentes com mortes na sexta-feira, terça-feira e na Quarta-Feira de Cinzas, nas rodovias federais.

No entanto, na MG-798, altura do km 23, em Uberaba, também no Triângulo Mineiro, quatro pessoas morreram na tarde de quarta-feira, após o carro em que elas estavam bater de frente com um caminhão . Entre as vítimas estava um bebê. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), é possível que o motorista do carro tenha perdido o controle da direção devido ao acúmulo de água na pista.

Fiscalização

De acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), mais de 75 mil veículos foram fiscalizados pela PM nas rodovias estaduais. Ao todo, foram realizados 3.217 testes de bafômetro da manhã de sexta-feira até a noite da quarta-feira. Os policiais autuaram 828 motoristas inabilitados, 141 pessoas foram presas por embriaguez ao volante e 25 acabaram detidas por cometer outros crimes de trânsito.

Já nas rodovias federais sob jurisdição da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram feitos 12.339 testes do bafômetro, que levaram à prisão de 30 pessoas que apresentaram índice superior a 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Cerca de 35 mil imagens por excesso de velocidade foram geradas pelos 26 radares da PRF em Minas Gerais.

Imprimir
Comentários