Paulo Coelho*

Há quase cinco anos tramitava na Justiça local (07/2013), um processo movido pelo atual secretário de Desenvolvimento Humano, Jaderson Teixeira, contra o ex-prefeito Aluísio Veloso da Cunha, Joice Alvarenga Borges, hoje vereadora, e a empresa Google Internet Brasil Ltda.

Neste processo se pleiteou uma indenização de R$12 mil a título de danos morais que teriam ocorrido em razão de comentários feitos sobre uma postagem de Aluísio Veloso em uma rede social referente ao período em que Jaderson atuou como secretário de governo do ex-prefeito.

Segundo apurado pelo Últimas Notícias, à época, o então prefeito Aluísio explicou em seu post que Jaderson Teixeira teria vazado informações sobre o cadastro do programa Bolsa Família relativas à familiares de Joice Alvarenga.

Por meio de manipulações indevidas e propositadas, que distorceram a verdade, tais dados foram publicados por determinado órgão da imprensa local; o que na opinião de Aluísio, externada por meio da postagem, teria prejudicado a campanha de Joice ao cargo de prefeita em 2013 e por consequência, favorecido seus adversários no pleito.

Inconformado com a postagem, Jaderson então iniciou um procedimento junto ao Juizado Especial e propôs uma Ação de Responsabilidade Civil – Indenização por Dano Moral, a qual foi julgada improcedente, na segunda-feira (5), pelo juiz responsável pela causa.

Jaderson Teixeira foi defendido pelos advogados Denise Veloso Leal Oliveira e José Ferreira de Oliveira Neto, o qual renunciou em 2016, sem reserva de poder. Já a empresa Google foi representada por Eduardo da Silva Gonçalves e Fábio Rivelli. Joice Alvarenga esteve representada por Fabiane Silva Fontes e Aluísio Veloso da Cunha foi defendido pelos advogados e irmãos Thiago e Thomaz Muniz Oliveira.

Da sentença ainda cabe recurso.

Em entrevista ao UN, Jaderson declarou que “acato a decisão judicial e não pretendo recorrer”.

Joice Alvarenga, por sua vez disse que“fico feliz com o resultado, mas como sempre, confiante na Justiça, já sabia que a verdade prevaleceria”.

Imprimir