No sábado (3), a seleção brasileira retornou para casa, foi um desembarque turbulento por parte da imprensa e calado por parte dos jogadores, mas o técnico Dunga declarou no desembarque no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre que o trabalho foi feito, cada um cumpriu o seu dever, futebol é assim mesmo. Tem que saber perder. Em outras vezes, foram nossos adversários que perderam e nós saímos de campo sorrindo.
Dunga ainda cogitou continuar no cargo de técnico neste domingo (4), mesmo depois de dizer em uma coletiva após a derrota para a Holanda que seu ciclo de quase quatro anos (julho de 2006 a julho de 2010) havia terminado. Poucas horas depois, o mandatário da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou a dispensa de toda a comissão técnica da seleção brasileira.
A CBF trabalha para anunciar o novo comandante ainda no final deste mês. A intenção é de que o próximo treinador comande a equipe no amistoso de 15 de agosto, contra os Estados Unidos.
Antes mesmo de tomar conhecimento do comunicado da CBF, Dunga mostrou-se satisfeito com seu trabalho. Ele acredita que conseguiu dar à seleção brasileira a organização que faltou na Copa do Mundo de 2006.
Apesar de o ex-técnico brasileiro ter conquistados alguns títulos, como a Copa América de 2007 e a Copa das Confederações em 2009, ele falhou na Copa do Mundo de 2010 e na missão de trazer o título inédito das Olimpíadas, dois anos antes. Em Pequim, ele obteve a medalha de bronze depois da derrota para a Argentina na semifinal.

print
Comentários