A Biblioteca Pública Maria José Arantes, de Córrego Fundo, indica como leitura nesta semana o livro Cem Noites Tapuias, autoria de Ofélia e Narbal Fontes.

O objetivo do projeto ‘O que ler’ é estimular o hábito da leitura e divulgar o acervo do órgão.

A biblioteca funciona às segundas, quartas e sextas-feiras das 7h às 16h e terças e quintas-feiras das 7h as 17h30.

 

O livro:

CEM NOITES TAPUIAS 1296292866B

A obra é uma narrativa que aborda o conflito entre garimpeiros e índios, no Mato Grosso. Quincas Venâncio é o pai de Quinquim que, junto com a professora, uma “bugra”, foi raptado pelos índios xavantes.

A narrativa do rapto e do resgate dos dois se apresenta paralela a uma série de histórias contadas por Joana, a bugra-professora, para tentar amenizar o sofrimento da criança. São mitos e lendas indígenas, em que as lições de comportamento tornam-se exemplares.

Durante as cem noites em que passam presos, são contadas histórias pertencentes ao folclore brasileiro, incluindo o mito do saci, explorado anteriormente por Monteiro Lobato, e aventuras de animais típicos da fauna brasileira, como a anta. São também incluídas nas histórias, trechos de cantigas e quadrinhas típicas do folclore nacional, fato enriquecedor da narrativa, que além da história de Quinquim, traz ao leitor o conhecimento de elementos de sua cultura, sob a forma agradável da literatura de entretenimento.

 

 

Redação do Jornal Nova Imprensa

IMPRIMIR