Usuários que dependem dos serviços do Conselho Tutelar de Formiga entraram em contato com a redação do portal na manhã desta terça-feira (12) e reclamaram que o local está sem atendimento em virtude da interrupção do fornecimento de energia pela Cemig.
A redação obteve informações de que o local está sem energia há uma semana e, com isso, o serviço suspenso.
Os funcionários do Conselho Tutelar, localizado à rua Barão de Piumhi, afixaram na portaria um comunicado explicando que, devido a falta de energia, o atendimento estaria suspenso. A responsabilidade de arcar com as contas do local é da Secretaria de Desenvolvimento Humano, da Prefeitura de Formiga.
Na manhã desta terça-feira, as cinco conselheiras que atendem no local, retornaram às suas residências, por absoluta falta de condições de trabalho.
Por ser um prédio antigo, o ambiente está escuro, a geladeira desligada, assim como os computadores, onde são registrados os BOs.
Na tarde de segunda-feira (11), cerca de 10 pessoas estiveram no Conselho e voltaram para casa. Um usuário, indignado, ameaçou acionar a Polícia Militar.
Ao cobrar da Prefeitura mais explicações sobre o acima relatado, recebemos da Secretaria de Comunicação a seguinte nota:
?As contas referentes ao imóvel do Conselho Tutelar estavam sendo extraviadas e não estavam chegando à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano. Assim que foi cientificada do problema pelo conselho, a secretaria providenciou o pagamento de todas as contas, inclusive a referente a agosto, que ainda nem venceu. O pagamento ocorreu no dia 7 de agosto, um dia após a notificação do problema. A secretaria vai entrar em contato com o conselho para que a comunicação entre os dois órgãos seja aprimorada e para que situações como esta não voltem a acontecer.
A redação do jornal foi informada que no período da tarde desta terça, a energia havia sido religada no local.
Nota da Redação:
Esta é a segunda vez que esta secretaria se vê envolvida em fatos que indicam ?falta de cuidados? no trato da coisa pública. Veja matéria relacionada sobre depredação da obra do CEU ? Centro de Artes e Esportes Unificados, que antes mesmo de ser inaugurado sofreu ação de vândalos em virtude da falta de vigias no local.
Agora, a própria nota da Prefeitura demonstra que outro importante equipamento público, suspende seu atendimento por razões no mínimo ?estranhas?, revelando que a falta de controle sobre procedimentos burocráticos existe.

print
Comentários