A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) alerta que ao adquirir o conjunto de microlâmpadas é necessário ter muita atenção. De acordo com o engenheiro de soluções energéticas da empresa, Fernando Queiroz, o fabricante de qualquer enfeite natalino que consome energia deve informar a potência elétrica do conjunto. Essa informação é dada em Watts (W) e, quanto maior for a potência, maior será o consumo do enfeite.
Segundo Fernando Queiroz, um conjunto padrão de cem microlâmpadas, com 50 W de potência, consome 16,5 KWh/mês. Caso fique ligado por onze horas diárias, das 19h às 6h, por exemplo, o conjunto pode provocar um aumento de R$ 8,30 na conta de energia. Se o consumidor utilizar um conjunto de 300 microlâmpadas, esse valor triplica, podendo chegar a R$ 25, afirma.
O engenheiro da Cemig explica que, se forem ligadas das 19h à 0h, por exemplo, o consumo cai para 7,5 KWh/mês, o que equivale a R$ 3,75 a mais na conta de energia. A dica é reduzir o tempo de funcionamento das lâmpadas decorativas.

Segurança
Ainda é necessário estar atento à questão da segurança, uma vez que as lâmpadas decorativas também podem provocar choques elétricos e incêndios.
O engenheiro de segurança do trabalho Demétrio Aguiar, da Cemig, recomenda à população a adquirir apenas enfeites aprovados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro). A instalação deve ser feita por profissional qualificado, com o circuito desenergizado, seguindo as mesmas regras para manutenção de instalações elétricas prediais.
Demétrio Aguiar lembra ainda que uma emenda mal feita de fio pode causar o aquecimento e, consequentemente, o aumento do consumo de energia. Além disso, um isolamento incorreto pode permitir a passagem da corrente elétrica e provocar curtos-circuitos ou acidentes.
Outra recomendação a respeito da sobrecarga é que as instalações devem ser compatíveis com o acréscimo de carga. ?A instalação de lâmpadas em tomadas já utilizadas por outros aparelhos pode levar à sobrecarga e, consequentemente, provocar um incêndio? , afirma o engenheiro. O ideal é procurar um eletricista de confiança para verificar se as instalações são adequadas.

Recomendações para a instalação das lâmpadas decorativas em residências:
– desligue o conjunto da tomada de energia ao substituir lâmpadas e nunca execute esse procedimento puxando a tomada pela fiação;
– evite deixar a instalação em área sujeita a chuva ou alagamento;
– não deixe a fiação ao alcance de crianças;
– não instale o conjunto de lâmpadas decorativas em estrutura metálica ou pontiaguda;
– após instalação, verifique e corrija quaisquer pontos de aquecimento. Siga corretamente as instruções do catálogo do fabricante.
– dê preferência aos enfeites impermeáveis. Eles são mais seguros e duram mais, podendo ser reaproveitados em outros natais;
– ao sair de casa ou na hora de dormir, desligue os aparelhos e enfeites de natal, a fim de evitar acidentes, além de evitar o consumo desnecessário;
– dê preferência às lâmpadas LED. Além de mais econômicas, elas não geram aquecimento e são mais brilhantes.
No caso de instalação de conjuntos luminosos para fachada de prédio com potência mais elevada:
– contrate o serviço de um engenheiro, técnico ou eletricista para dimensionar a fiação e a proteção do circuito de acordo com a carga a ser ligada;
– verifique a proximidade com a rede de energia da Cemig, pois, no caso de chuva forte com vento, a iluminação decorativa instalada pode vir a tocar a rede elétrica e provocar curtos-circuitos;
– evite choques elétricos, observando a distância mínima da rede elétrica ao instalar a decoração de fachadas ou áreas externas.

Acidentes
A Cemig alerta que, no caso de ocorrências em instalações elétricas dentro do imóvel, deve se acionar um eletricista particular.
Em caso de acidentes com a rede elétrica, basta ligar imediatamente para a central de atendimento ao cliente: Fale com a Cemig ? 116.

print
Comentários