A AB Nascentes das Gerais, em atendimento ao Instituto Estadual de Florestas (IEF) e a Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram) do Alto São Francisco, construiu em Divinópolis um espaço de tratamento e reabilitação para animais:  o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas).

O projeto, primeiro nesta região do estado de Minas Gerais, será responsável pelo manejo de animais silvestres que são resgatados na rodovia. O objetivo é atender com rapidez os animais acidentados no Sistema MG-050 e proporcionar local adequado para tratamento e reabilitação deles, sejam eles provenientes das rodovias administradas pela concessionária, pela entrega voluntária dos cidadãos ou apreensão, com o intuito de melhorar o trabalho da área ambiental nas regiões por onde passa a rodovia. 

A infraestrutura do Cetas deve se tornar referência em toda região pela atuação em defesa da vida silvestre. A estrutura está localizada em uma área de 14 mil metros quadrados no Distrito Industrial de Divinópolis e é composta por um complexo de prédios e viveiros que ocupam uma área construída de cerca de 1.200 metros quadrados. A obra foi executada entre março de 2018 e maio de 2019. Os espaços foram projetados considerando as necessidades específicas dos animais em todas as etapas do processo de reabilitação, desde a fase de triagem, quarentena até a fase final visando sua reintrodução na natureza. Os investimentos realizados pela concessionária para a implantação deste Centro de Triagem foram da ordem de R$ 5 milhões.

O Centro de Triagem dispõe de ambulatório, salas para cirurgia com equipamentos de ponta, recuperação, berçário para filhotes, espaço para quarentena de mamíferos, aves e rapinantes. Além disso, o novo espaço é composto por 11 viveiros exclusivos para tartarugas e jabutis, répteis, pássaros, mamíferos, primatas e “gaiolas” para voos (espaços fundamentais para a reabilitação de aves silvestres). A infraestrutura também conta com laboratório, biotério, sala de necropsia, área de resíduos e compostagem. O Cetas tem capacidade para acolher 2.000 animais, conforme previsão do IEF, entre aqueles que são recebidos no espaço até a reintrodução na natureza. 

Para o diretor executivo da AB Nascentes das Gerais, Joselito Castro, a grande infraestrutura do novo centro de triagem já o coloca como referência entre os Cetas instalados no Estado de Minas Gerais. “Com o investimento neste complexo de atendimento aos animais silvestres, confirmamos nosso compromisso em trabalhar para a preservação e sustentabilidade do meio ambiente e das espécies da nossa fauna, contribuindo de forma positiva para a manutenção da biodiversidade em nossa região”, comenta. 

Com previsão de início das atividades ainda em 2020, sob responsabilidade do Instituto Estadual de Florestas do Estado de Minas Gerais, o Cetas vai permitir a melhoria e ampliação da capacidade de atendimento aos animais silvestres feridos na região do Centro-Oeste mineiro. Além dos animais resgatados na rodovia, também devem ser acolhidos animais provenientes de ações fiscalizatórias dos órgãos ambientais. 

Fonte: Nascentes das Gerais

Imprimir
Comentários