Médicos russos e cubanos que atenderam o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em junho do ano passado, avaliaram que ele tem entre um e dois anos de vida, segundo documentos vazados pelo WikiLeaks e publicados pelos jornais espanhóis Público e El País.
O WikiLeaks afirma ter tido acesso a milhões de supostos e-mails da Stratfor Global Intelligence, uma empresa privada de segurança e inteligência.
Chávez voltou a cuba na sexta passada para tratar de uma nova lesão na zona onde tirou um tumor em junho passado.
Segundo e-mail vazado pelo WikiLeaks, médicos dizem que ele tem no máximo dois anos de vida.
Em correspondência eletrônica com data de 5 de dezembro e enviada a George Friedman, fundador da empresa, o funcionário Reva Bhalla fala de uma fonte muito bem relacionada que trabalha com Israel e que revela informações sobre a equipe médica russa a respeito do tratamento de Chávez.
Segundo o texto, os médicos russos davam menos de um ano de vida ao venezuelano. Os cubanos, dois.

Imprimir
Comentários