A Defesa Civil de Salvador registrou, entre a 0h e as 13h desta quinta-feira (8), 250 ocorrências relativas à chuva que começou durante a madrugada. As mais graves são dois desabamentos de imóveis. Até o início da tarde, não havia registro de feridos e desabrigados.
Os bairros mais atingidos são Castelo Branco, Tancredo Neves, Águas Claras, Sussuarana, Paripe, Castelo Branco, Bairro da Paz, Federação e Mussurunga I.
Outras áreas da Bahia também sofrem prejuízos devido ao mau tempo. O coordenador executivo da Defesa Civil estadual, Antônio Rodrigues, disse que duas pequenas barragens romperam na zona rural de Prado. Na mesma cidade, uma mulher morreu eletrocutada, na quarta-feira, porque pisou em um fio de alta-tensão.
Segundo a meteorologista Kelen Andrade, do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec/Inpe), a frente fria que passou pelo Rio de Janeiro no início desta semana está no oceano e favorece a formação de áreas de instabilidade, principalmente nas regiões do Recôncavo Baiano e de Salvador. Os estados de Sergipe e Alagoas também devem ser atingidos. A previsão é de que haja um grande volume de chuvas.

Imprimir
Comentários