O Centro-Oeste de Minas registrou um aumento de 20 casos prováveis de dengue e oito casos a mais de chikungunya, segundo dados do boletim epidemiológico da incidência do Aedes aegypti, divulgado na quarta-feira (29), pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). Sobre os casos de zika houve queda de dois registros na região. 

Os dados são do acumulado do início de janeiro até o dia 27 de setembro. Conforme o boletim, 1.256 casos prováveis de dengue foram contabilizados na região, sendo 20 casos a mais que no informativo anterior quando foram registrados 1.236.

Com relação aos casos prováveis de chikungunya, são 388 registros prováveis: oito a mais que no informe anterior, quando foram registrados 380 casos.Até o momento, foram sete casos de zika. No informe anterior eram nove casos.

Os casos prováveis de zika, de acordo com boletim do Estado, no entanto, tiveram queda. Antes eram nove casos e agora são sete casos na região: dois em Lagoa da Prata, dois em Santo Antônio do Monte; Itaúna, Papagaios, e Nova Serrana têm um caso cada.

Nenhuma cidade da região registrou morte por dengue, de acordo com o boletim.

Dengue

De acordo com o informe, os casos de dengue foram registrados em 40 cidades da região. Minas Gerais teve 22.242 casos prováveis de dengue. Deste total, 14.403 casos foram confirmados.

Casos prováveis de dengue no Centro-Oeste

CidadeNúmero de casos
Abaeté3
Araújos16
Arcos25
Bom Despacho26
Candeias11
Capitólio35
Carmo da Mata3
Carmo do Cajuru9
Carmópolis de Minas4
Cláudio5
Conceição do Pará1
Córrego Fundo2
Divinópolis93
Dores do Indaiá4
Formiga24
Igaratinga37
Itaúna11
Lagoa da Prata239
Leandro Ferreira1
Luz22
Martinho Campos5
Nova Serrana209
Oliveira6
Onça de Pitangui7
Pains10
Papagaios68
Passa Tempo1
Pará de Minas133
Pedra do Indaiá2
Pequi11
Perdigão5
Pimenta3
Pitangui36
Piumhi87
Pompéu3
Quartel Geral5
Santo Antônio do Monte79
São Gonçalo do Pará3
São Roque de Minas2
São Sebastião do Oeste10

Fonte: SES-MG

print
Comentários