Vários jovens que estão na universidade têm conquistado uma renda melhor não só com bicos e trabalho dobrado, mas com investimento pessoal em educação. Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, coordenada pelo professor Marcelo Néri, conseguiu medir o impacto dos anos de estudo a mais na renda da população.
Em entrevista à Agência Estado, o professor afirmou que esses ganhos foram maiores nas classes mais baixas. A renda dos mais pobres cresceu muito e a educação explica dois terços desse movimento. Enquanto, no topo, a taxa de crescimento é menor e a educação influencia menos, porque são pessoas que já tinham acesso ao conhecimento, esclarece o pesquisador.
Entre 2003 e 2009, a renda individual do brasileiro cresceu 3,8% ao ano. Entre os 20% mais pobres, esse crescimento foi duas vezes maior. A novidade trazida por Néri é a comparação da renda com o nível de escolaridade e com a jornada de trabalho. No mesmo período, os brasileiros mais pobres conseguiram aumentar os anos de estudo em 5,19%, enquanto esse índice entre os mais ricos nem sequer chegou a 1%.
Segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), de 2004 para 2009, a proporção de pessoas com mais de 11 anos de estudo subiu de 25,9% para 33%.
Diploma ajuda a aumentar a renda
De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), numa família em que todos os membros têm, no máximo, o ensino médio, a renda mensal gira em torno de R$ 1.659. Quando alguém na casa tem o diploma da graduação, esse valor vai para R$ 4.296, aumento de 158%.
Parece estranho, porque em alguns segmentos da sociedade ter ensino superior hoje é o mínimo. Mas o fato é que essa é uma realidade distante da maioria e quem consegue esse feito se destaca, diz, em entrevista à Agência Estado, o pesquisador do Observatório do Emprego e presidente do Instituto Brasileiro de Relações de Emprego e Trabalho (Ibret), Hélio Zylberstajn.
Um levantamento do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Superior do Estado de São Paulo (Semeesp) constatou que 72% dos estudantes que concluem o ensino superior conseguem aumento salarial.

Imprimir
Comentários