Cobrança no pedágio da BR-262 começa em junho

o preço inicial para a cobrança deve variar de R$ 4,00 a R$ 4,20 para veículos leves.

o preço inicial para a cobrança deve variar de R$ 4,00 a R$ 4,20 para veículos leves.

Entre os dias 10 e 15 de junho, terá início a cobrança do pedágio na Praça Luz 2, no km 512 da BR-292, entre Luz e Bom Despacho. A informação é do diretor presidente da Triunfo/Concebra, empresa responsável pelo serviço, Odenir Sanches, em encontro no gabinete do prefeito de Luz, Ailton Duarte.
De acordo com Sanches, o preço inicial para a cobrança deve variar de R$ 4,00 a R$ 4,20 para veículos leves. O valor exato ainda será calculado em cima da inflação, índices como o IPCA e diferença dos eixos suspensos dos caminhões, resultado do acordo entre a presidente Dilma Housseff e os caminhoneiros.
Sobre possíveis isenções, o diretor deixou claro que apenas os veículos oficiais (placa branca) estarão isentos de pagar pedágio, os demais terão que desembolsar o valor estipulado pela concessionária. Ele citou ainda o caso de caminhões que, de acordo com a legislação federal, os que estiverem descarregados e com eixo suspensos, não precisam pagar.
Ainda de acordo com o diretor da concessionária, a praça de pedágio Luz 2 será operada por mais de 30 funcionários da concessionária (agentes de arrecadação, seguranças, motoristas, etc), todos contratados no próprio município de Luz. São seis cabines de cobrança manual, sendo duas delas mistas e quatro bidirecionais; além de duas pistas de cobrança automática (AVI ? eletrônica), sendo que a cobrança é feita nos dois sentidos da rodovia.
A Triunfo/Concebra orienta os motoristas a ficarem atentos à sinalização nas praças e somente utilizar as pistas de cobrança automática os usuários que já possuam o sistema de pagamento eletrônico ? dispositivo de identificação (TAG) afixado no para-brisa do veículo. Nessas pistas exclusivas, a velocidade máxima é de 40 km/h e o veículo deve manter distância de 30 metros do que segue à frente para evitar acidentes.
Conforme detalhou o presidente da concessionária, cinco por cento de todo o valor arrecadado pela empresa será dividido entre as cidades cortadas pela BR 262. O montante de cada local, porém, será calculado pela extensão dos quilômetros da rodovia nos municípios. Essa quilometragem é calculada pelo IBGE.
A concessionária construirá quatro trevos nas imediações do perímetro urbano: cruzamento com a MG 176, Parque de Exposições, AABB e Restaurante Barril.
Autorização
A autorização para a Triunfo iniciar a cobrança de tarifa na Praça de Luz ocorre somente depois da concessionária atender todos os pré-requisitos exigidos no contrato de concessão: conclusão dos Trabalhos Iniciais no Sistema Rodoviário; a implantação de 10% da extensão total das obras de duplicação previstas no Programa de Exploração da Rodovia – PER; a implantação das praças de pedágio e a entrega do programa de redução de acidentes.
Sanches acredita que, no máximo em quatro anos, a BR-262 estará totalmente duplicada e pronta para ser entregue aos usuários. A previsão da companhia é de arrecadar R$ 400 milhões com as praças, até 2016. ?Estamos otimistas que conseguiremos entregar a obra até o fim de 2019?, disse o diretor da concessionária.

print
Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Cobrança no pedágio da BR-262 começa em junho

O preço inicial para a cobrança deve variar de R$ 4,00 a R$ 4,20 para veículos leves.

O preço inicial para a cobrança deve variar de R$ 4,00 a R$ 4,20 para veículos leves.

 

Entre os dias 10 e 15 de junho, terá início a cobrança do pedágio na Praça Luz 2, no km 512 da BR-292, entre Luz e Bom Despacho. A informação é do diretor presidente da Triunfo/Concebra, empresa responsável pelo serviço, Odenir Sanches, em encontro no gabinete do prefeito de Luz, Ailton Duarte.

De acordo com Sanches, o preço inicial para a cobrança deve variar de R$ 4,00 a R$ 4,20 para veículos leves. O valor exato ainda será calculado em cima da inflação, índices como o IPCA e diferença dos eixos suspensos dos caminhões, resultado do acordo entre a presidente Dilma Housseff e os caminhoneiros.

Sobre possíveis isenções, o diretor deixou claro que apenas os veículos oficiais (placa branca) estarão isentos de pagar pedágio, os demais terão que desembolsar o valor estipulado pela concessionária. Ele citou ainda o caso de caminhões que, de acordo com a legislação federal, os que estiverem descarregados e com eixo suspensos, não precisam pagar.

Ainda de acordo com o diretor da concessionária, a praça de pedágio Luz 2 será operada por mais de 30 funcionários da concessionária (agentes de arrecadação, seguranças, motoristas, etc), todos contratados no próprio município de Luz. São seis cabines de cobrança manual, sendo duas delas mistas e quatro bidirecionais; além de duas pistas de cobrança automática (AVI – eletrônica), sendo que a cobrança é feita nos dois sentidos da rodovia.

A Triunfo/Concebra orienta os motoristas a ficarem atentos à sinalização nas praças e somente utilizar as pistas de cobrança automática os usuários que já possuam o sistema de pagamento eletrônico – dispositivo de identificação (TAG) afixado no para-brisa do veículo. Nessas pistas exclusivas, a velocidade máxima é de 40 km/h e o veículo deve manter distância de 30 metros do que segue à frente para evitar acidentes.

Conforme detalhou o presidente da concessionária, cinco por cento de todo o valor arrecadado pela empresa será dividido entre as cidades cortadas pela BR 262. O montante de cada local, porém, será calculado pela extensão dos quilômetros da rodovia nos municípios. Essa quilometragem é calculada pelo IBGE.

A concessionária construirá quatro trevos nas imediações do perímetro urbano: cruzamento com a MG 176, Parque de Exposições, AABB e Restaurante Barril.

Autorização

A autorização para a Triunfo iniciar a cobrança de tarifa na Praça de Luz ocorre somente depois da concessionária atender todos os pré-requisitos exigidos no contrato de concessão: conclusão dos Trabalhos Iniciais no Sistema Rodoviário; a implantação de 10% da extensão total das obras de duplicação previstas no Programa de Exploração da Rodovia – PER; a implantação das praças de pedágio e a entrega do programa de redução de acidentes.

Sanches acredita que, no máximo em quatro anos, a BR-262 estará totalmente duplicada e pronta para ser entregue aos usuários. A previsão da companhia é de arrecadar R$ 400 milhões com as praças, até 2016. “Estamos otimistas que conseguiremos entregar a obra até o fim de 2019”, disse o diretor da concessionária.

Redação do Jornal Nova Imprensa Portal Arcos

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Últimas Notícias