A coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses de Itaúna, Marlene Guimarães, e o biólogo Jader de Melo, acompanharam na terça-feira (3) os trabalhos desenvolvidos no Centro de Defesa da Vida Animal (Codevida) em Formiga.
No Codevida, os animais recolhidos da rua são castrados e microchipados. O custo das cirurgias fica por conta da Associação Protetora dos Animais de Formiga (Apaf). Os cães e gatos doentes são tratados até que possam ser levados novamente para o lugar de onde foram retirados.
De acordo com a coordenadora do Codevida, Fernanda Pinheiro Lima, os representantes do CCZ pretendem seguir como modelo o trabalho realizado em Formiga.

print
Comentários