Doença infecciosa que estava erradicada no país, o sarampo voltou a rondar os brasileiros. Neste ano, Minas Gerais registrou sete casos da enfermidade e está em alerta.

São Paulo, que faz divisa com Minas, já tem transmissão ativa do vírus, e o Rio de Janeiro contabiliza 826 casos da doença. Para evitar situação semelhante por aqui, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que em agosto deste ano vai realizar uma nova fase da campanha de vacinação contra o sarampo.

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral não detalhou, durante coletiva na segunda-feira (11), a data exata nem qual o público-alvo da ação. Segundo ele, na primeira fase da campanha, finalizada no dia 24 de abril, 94,93% das crianças foram imunizadas contra a doença.

A alta taxa de cobertura pode ser um dos motivos de Minas não estar enfrentando um surto de sarampo como outros estados. “Foi uma cobertura boa e nós vacinamos bem as crianças”, avaliou. Mesmo assim, uma nova fase da campanha está prevista para o segundo semestre. “Continuamos tomando conta e prestando atenção no sarampo”, ressaltou.

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa grave, provocada por vírus, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, podendo ser contraída por pessoas de qualquer idade. É caracterizada por febre, inflamação das mucosas do trato respiratório, erupção maculopapular generalizada seguida por descamação. A única forma de prevenção é a vacina fornecida de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A doença pode matar.

Confira abaixo algumas dúvidas sobre a vacina:

Quem deve se vacinar contra o sarampo?

• Dose zero: Devido ao aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra);

• Primeira dose:  Crianças que completarem 12 meses (1 ano);

• Segunda dose: Aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida. 

Adulto deve se vacinar contra o sarampo?

Tomou apenas uma dose até os 29 anos de idade:

• Se você tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina;

• Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente. 

Não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra?

• De 1 a 29 anos – São necessárias duas doses;

• De 30 a 59 anos – Apenas uma dose. 

Grávidas podem tomar a vacina contra o sarampo?

A vacina é contraindicada durante a gestação pois são produzidas com o vírus do sarampo vivo, apesar de atenuado. A gestação tende a diminuir a imunidade da mulher, o que deixa o sistema imunológico mais vulnerável e, por isso, a vacina pode desenvolver a doença ou complicações.

O recomendado pelo Ministério da Saúde é que a mulher que faça planos de engravidar tome todas as doses da vacina antes, podendo esta ser a tríplice ou a tetra viral, e mantenha toda a rotina prevista no calendário nacional de vacinação atualizada, para se proteger e proteger o bebê.

Quais são as vacinas que protegem do sarampo?

• Dupla viral – Protege do vírus do sarampo e da rubéola. Pode ser utilizada para o bloqueio vacinal em situação de surto;

• Tríplice viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola;

• Tetra viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora). 

Matéria do Hoje em Dia

Imprimir
Comentários