Lucas Pratto recuado no meio de campo para buscar bola, Patric caindo pelos lados, mas sem função, Dátolo com dificuldades na armação. A estreia do Atlético no Campeonato Mineiro, contra o Uberlândia, neste domingo, às 19h30, no Parque do Sabiá, apresentou os mesmos problemas já crônicos do Galo. Porém, o salvador foi um velho conhecido da torcida, Leonardo Silva, aproveitando uma jogada que já ficou marcada como a arma atleticana, decretou a vitória por 1 a 0.

A semana para Diego Aguirre foi de perdas importantes em seu time. O zagueiro Jemerson foi negociado com o Monaco da França. No meio de campo, setor que o clube já apresentava problemas desde 2015, Giovanni Augusto foi negociado com o Corinthians. Além disso, Luan, Carlos e Thiago Ribeiro seguiram no departamento médico, diminuindo ainda mais as opções para o treinador.

A expectativa em cima da estreia atleticana era grande. A torcida do Galo foi ao aeroporto de Uberlândia para receber o elenco no desembarque, que aconteceu na manhã de domingo. Lucas Pratto foi o mais festejado. Longe de Belo Horizonte, os atleticanos da cidade desejavam assistir de perto o centroavante, o reforço Hyuri, que foi regularizado para a estreia do estadual, o goleiro Victor.

Porém, a atuação atleticana  mais decepcionou e repetiu um roteiro muito conhecido. A inspiração ofensiva do Galo passou longe da ideal. Hyuri e Lucas Pratto foram os únicos a lutar na tentativa de criar chances de gols. Mas tiveram dificuldades para superar a marcação. Tanto é, que nenhum chute no primeiro tempo foi para o gol de Thiago Braga. Porém, uma figura, que lutou muito na defesa, se tornaria o herói mais uma vez.

Patric, escalado mais uma vez avançado, na ponta direita, muito corria, mas mais errava do que criava. Dátolo, efetivado como o armador do time, foi facilmente preso à marcação do Uberlândia. O time da casa, por sua vez, mostrava desenvoltura e velocidade. Porém, também não conseguiu levar tanto perigo ao gol de Victor.

No segundo tempo, a partida deu ares de que iria melhorar. Após instruções de Aguirre no intervalo, o Galo partiu para cima, marcando a saída de bola do Uberlândia. Porém, a animação atleticana durou pouco. Ai foi a vez do time da casa partir para o ataque. E foram cinco minutos de pressão, principalmente em bolas pelo alto e erros na saída para o ataque da defesa alvinegra.

Para tentar amenizar a pressão e dar resposta, Aguirre apostou em Dodô e foi feliz na substituição. O atacante entrou em lugar de Patric e foi responsável pela criação das poucas jogadas ofensivas do Galo. Em um chute de fora da área acertou a trave. Porém, o Galo contou mais uma vez com uma velha arma ofensiva para vencer a difícil partida. Marcos Rocha cobrou lateral para a área e Leonardo Silva desviu para o fundo das redes.

 

Fonte: O Tempo||http://www.otempo.com.br/superfc/com-gol-de-zagueiro-her%C3%B3i-no-final-atl%C3%A9tico-vence-o-uberl%C3%A2ndia-1.1224041

Imprimir

Comentários