Depois de tanto reclamarem e esperarem providências da Prefeitura, os moradores do bairro Nossa Senhora de Lourdes conseguiram a tão almejada operação tapa buracos. Na verdade, a população daquele bairro queria que fosse feito um recapeamento geral, mas, como sabiam que isso não ia ser possível, pediram que pelo menos tapassem os inúmeros buracos que deixam algumas ruas intransitáveis.
Na rua Joaquim da Silva Castro, o número de ?remendos? surpreende e ainda faltavam buracos para serem tampados. Os serviços no local começaram na manhã desta terça-feira (4).
Sobre a operação tapa buracos, a dona de casa Elisane de Oliveira comentou: ?Demorou né, deveria ter feito antes. Se você ver a situação que estão as ruas, daqui a pouco vem as chuvas, vai arrancar tudo. O certo seria recapear tudo. Esse asfalto aqui foi feito na administração do Jaime Mendonça. Tem muito tempo mesmo. O correto seria recapear né, mas já está excelente?.
Segundo a moradora, o certo seria cada quarteirão ter um bueiro, porque, na época de chuvas, a situação se agrava. ?Até a água sair lá do alto para cair lá no rio é muito longe. Então, danifica demais as ruas. O correto seria mesmo fazer bueiros, aí eu penso que tapar buracos resolveria um pouco? , argumenta.

Elisane de Oliveira ainda ressalta: ?Eu acho que devia fazer uma conscientização, porque eles colocam asfalto quente, todo ano eles colocam quase meio caminhão de asfalto aqui neste buraco pra mim [diz a moradora mostrando uma cratera na porta da casa dela]. Eles acabam de jogar vem as mulheres aqui e jogam água. Então, não adianta nada tapar e a população não ter consciência do serviço que estão fazendo, porque o asfalto é quente, tem que esperar esfriar para poder colar?.
Um morador que não quis se identificar reclamou do descaso com o bairro, principalmente na rua em que mora, a Joaquim da Silva Castro. Ele reclama que foi aberto um buraco próximo à casa dele para arrumarem o serviço de água, mas, segundo o morador, não arrumaram. ?Tapa buracos não adianta não, isso aí na hora que chover arranca tudo de novo. A solução aqui é asfaltar tudo de novo, mas eles não vão fazer isso? .
O morador ainda se queixa que, além dos buracos, eles enfrentam problemas graves com a falta de água. ?Melhor está ficando é lógico, mas só que devia arrumar sempre, mas deixam acabar né. A primeira chuva que vem arrebenta tudo de novo. Aí, só o ano que vem de novo para taparem os buracos. Aí é mais um ano com buracos né. Isso aí não aguenta dois meses? , critica. Água é o principal. Você paga a água, a conta chega, você paga e você não tem ela? , questiona.

A operação
Segundo o secretário adjunto de obras, Riderson Borges, a operação tapa buracos foi retomada nesta segunda-feira (3) em Formiga, quando a empresa contratada voltou a fornecer a massa asfáltica. Antes de iniciarem os serviços no bairro Nossa Senhora de Lourdes, foram tapados alguns buracos próximo ao Terminal Rodoviário. O local passou pela operação faz pouco tempo, mas os buracos já começaram a voltar.
No bairro Nossa Senhora de Lourdes, serão gastos cerca de 25 caminhões de massa asfáltica, cada um custa em média de R$1.400 a R$1.500. Riderson Borges ressalta que os serviços no referido bairro vão demorar, pois é o local com mais problemas da cidade.
O próprio secretário de Obras, Rodrigo Bahia, já anunciou que o correto seria fazer um recapeamento completo no bairro Nossa Senhora de Lourdes, porque lá há constantes problemas com as redes de água e esgoto, o que prejudica ainda mais o asfalto. Entretanto, como justifica Riderson Borges, a administração municipal ainda não arrumou condições financeiras para o recapeamento, somente para taparem os buracos. Ele enfatiza que, antes de recapear o local, é preciso arrumar os problemas nas redes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto.

print
Comentários