O Comitê de Enfrentamento da Dengue, Zica e Chikugunya, formado em Formiga no final do mês passado, realizou a segunda reunião, na sede da Secretaria Municipal de Saúde. Participaram do encontro representantes das secretarias municipais de Saúde e Regulação Urbana e da Câmara Municipal.

Na ocasião, foram discutidas as ações que devem mobilizar e alertar a população para as doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, que são graves e podem matar. Também foram falados sobre a baixa colaboração das pessoas na prevenção de doenças e a pesquisa feita pelo Setor de Endemias que revela que mais de 90% dos focos estão dentro das residências.

Diante de tudo que foi debatido, o comitê realizará algumas ações para complementar as atividades já feitas pela Saúde, dentre elas, a fixação de faixas de alertas nos bairros onde foram encontrados focos do mosquito e a criação de uma lei que multa os moradores, que, após serem notificados por focos em suas residências, permanecem sem tomar providências cabíveis de eliminação deles.

Segundo a Secretaria de Saúde, mais uma vez, a pasta conta com poucas participações de outros órgãos do município. “Em janeiro deste ano, vários convites foram distribuídos em diversos segmentos da cidade e tivemos retorno de menos de 10% dos ofícios enviados, o que mostra o pouco interesse da sociedade para os problemas de saúde pública. Mesmo com essa dificuldade, a Prefeitura permanece firme nas atividades de controle do Aedes Aegypti, uma vez que agora começa o período chuvoso e a proliferação do mosquito aumenta”, ressaltou a pasta que ainda informou que a próxima reunião do comitê está prevista para novembro.

Imprimir
Comentários