Apesar de causar inúmeros impactos negativos na vida de toda a população mundial, a crise causada pela pandemia do novo coronavírus trouxe uma transformação que poderá resultar em melhorias para o mundo quando tudo passar. Trata-se da maior adoção do regime de trabalho remoto.

Muitas empresas se viram obrigadas a adotar o home office, mantendo os trabalhadores em casa e evitando que muitas pessoas utilizem transporte público e se aglomerem nos locais de trabalho.  Além disso, muitas vagas de emprego foram criadas para trabalhar remotamente, visando suprir a demanda de serviços online que surgiu recentemente.

Com isso, a tendência é que o mercado de trabalho pós-pandemia sofra algumas alterações significativas. Mesmo sendo impossível mensurar o impacto dessas novidades, é esperado que muitas das empresas que adotaram o home office percebam que este estilo é efetivo e traz muitas vantagens, que envolvem economia financeira e até maior produtividade.

Em larga escala, os benefícios podem ser ainda maiores. Com menos pessoas saindo de casa para trabalhar, toda a mobilidade urbana melhora, o que deverá ser sentido em grandes centros urbanos, com menos carros circulando em horários de pico e o transporte coletivo menos lotado.

Com o mercado de trabalho transformado, os trabalhadores deverão se adaptar rapidamente. A tendência é que surjam cada vez mais vagas para trabalho remoto, que serão muito concorridas, já que muitas pessoas perderam seus empregos durante a crise. Ou seja, quem já tem experiência com este estilo de trabalho sairá na frente na hora de conquistar essas novas vagas.

O especialista em informática Rubens Alves ressalta que no mundo pós-pandemia, a familiaridade e fluência no uso de novas tecnologias serão atributos ainda mais importantes para quem necessita reingressar no mercado de trabalho. Alves, que escreve para o Guia55, afirma que o momento da quarentena pode ser usado para que o trabalhador adquira esses conhecimentos, se preparando para quando os empregos voltarem a aparecer.

Outros setores também sofrerão mudanças

Não é só o mercado de trabalho que se transformará após a crise. Outros segmentos marcados pelas relações remotas também deverão ganhar muita força e conquistar usuários no mundo pós-pandemia.

O primeiro deles é o e-commerce. As lojas virtuais estão aumentando suas vendas durante o período de isolamento social, com as pessoas não tendo alternativas a não ser realizar pedidos online. A tendência é que isso se mantenha e o crescimento das compras virtuais seja considerável.

O outro é o do ensino à distância. A modalidade, que muitas vezes era vista como inferior ao ensino presencial, vem ganhando muitos adeptos por conta do isolamento. Várias instituições estão oferecendo cursos e palestras durante este período e, com a eficácia dos métodos se comprovando em algumas ocasiões, também é esperado que o número de estudantes dos cursos a distância aumente.

Imprimir
Comentários