Policiais civis flagraram nesta quarta-feira (30), mais um estelionatário que ?vendia? facilidades para obtenção de CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Junto com ele, os antes ?felizes compradores?, também foram, todos, encaminhados à Penitenciária de Formiga.
Segundo informou o delegado de Trânsito e coordenador da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), Dr. Francis Diniz Guerra, que fez questão de comandar pessoalmente toda a operação, os envolvidos (compradores e vendedor) foram enquadrados nos crimes de falsidade ideológica e estelionato, portanto, crimes inafiançáveis.
Cronologia dos fatos
Durante a realização das provas sobre legislação a que se submeteram os candidatos a obtenção de CNH, os examinadores de serviço naquele dia, num universo de quase 60 candidatos se depararam com uma ?estranha coincidência?, que logo chamou a atenção de todos. Ali estavam de uma só vez três candidatos oriundos da cidade de Pitangui/MG.
A experiência dos policiais, aliada à vivência e à capacidade, logo os levou a entrevistar com ?mais cuidado? o grupo que, em pouco tempo, revelou que pagou R$ 2 mil cada, a um intermediário de Itaúna, que lhes prometera facilitar a obtenção da CNH.
Diante das informações, os policiais, sob o comando do delegado Dr. Francis, iniciaram uma cuidadosa campana nas imediações de um hotel de Formiga, e prenderam em flagrante o indivíduo de nome Arnaldo Ribeiro da Silva, natural de Camacho e residente, segundo ele próprio informou, ?na vizinha cidade de Itaúna?.
Arnaldo alegou ser mecânico, mas, segundo apurações, ?as peças? que ele manipula não são as usuais em veículos ou máquinas. Atualmente ele explora uma boate que funciona na MG-050, no trecho entre Betânia e Divinópolis.
Segundo o delegado, informações obtidas no próprio hotel onde os envolvidos se hospedaram, demonstram que Arnaldo Silva é hóspede assíduo daquele estabelecimento, o que o leva a supor que ele talvez viesse agindo na cidade e região há mais de três anos. Esta possibilidade está sendo investigada e inclusive o seu provável envolvimento em outras modalidades de atos criminosos é também objeto de análise. Sua ficha criminal, ao que parece, recomenda esse caminho de investigação.
Também foi apurado que o estelionatário, no preço cobrado, incluía também o serviço de transporte dos ?compradores?, no trecho Itaúna/Formiga (ida e volta).
O veículo, um Gol Plus, placa GUW-2062, utilizado para o transporte dos ?clientes?, segundo informou o próprio estelionatário, é de propriedade de sua irmã, emplacado na cidade de Formiga, apreendido e guinchado para o pátio do Socorro Jajá.
Os envolvidos
Como compradores e agora, segundo informou Dr. Francis, devidamente enquadrados nos mesmos crimes já citados e encaminhados à Penitenciária de Formiga, estão: José Marcionílio Braga, aposentado, natural de Pitangui/MG; Geraldo Leite da Rocha Carvalho, lavrador, também nascido em Pitangui; Adão Pedro Gonçalves dos Santos, lavrador, natural de Papagaios/MG e, como ?prestador dos serviços ilícitos, Arnaldo Ribeiro da Silva, natural de Camacho.
A equipe que atuou no caso
Os detetives, Giovani Morais, Marzão, Eduardo, Vinícius, os examinadores Máximo, Jairo e Elder e o inspetor Dalton Neves, sob a orientação do delegado Francis, atuaram para a elucidação do caso que culminou na prisão dos envolvidos.

print
Comentários