O horário de verão terminou nas primeiras horas deste domingo (18), quando os relógios foram atrasados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Pessoas que costumam sofrer com as alterações no horário devem começar a se preparar desde já para não sentir tanto os efeitos da mudança, já que atrasar o relógio biológico não é tarefa tão fácil. Veja abaixo como minimizar os efeitos da mudança:

– O ideal é antecipar gradualmente a hora de dormir e ir deitar, desde já, cinco minutos mais cedo a cada dia;

– Evitar alimentos e bebidas estimulantes durante a noite, como refrigerantes com cafeína;

– Não é recomendável também comer muito antes de dormir nem ir para a cama com o estômago vazio;

– Próximo da hora de dormir, evite atividades que requerem muito esforço e concentração. Opte por práticas relaxantes, como ioga e meditação;

– Pessoas com problemas cardíacos, endócrinos ou pressão alta podem sofrer mais com as alterações de horário. Elas devem seguir mais à risca as dicas acima para evitar alterações do rendimento de trabalho por irritação e alterações do humor;

Mudança

O horário de verão terminou à meia-noite deste domingo. Com isso, os moradores dos seguintes estados devem fazer a modificação nos relógios: Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal

Em 2018, o horário de verão será reduzido em duas semanas. Ao invés de iniciar no terceiro domingo de outubro, ele começará no primeiro domingo de novembro. A data do final não foi modificada e continuará sendo o terceiro domingo de fevereiro.

A redução atende a pedido do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, que solicitou a mudança na vigência do horário de verão de 2018 por causa das eleições. Segundo o tribunal, a medida facilitará a apuração dos votos, uma vez que o país não terá uma diferença tão extensa de fusos horários. O primeiro turno da eleição de 2018 será dia 7 de outubro e o segundo, dia 28 do mesmo mês.

 

 

Fonte: Hoje em Dia ||

Imprimir

Comentários