Os mais de 4 milhões de candidatos que fariam as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste final de semana não precisarão fazer nova inscrição para participar das provas que serão remarcadas.
O exame foi adiado nesta quinta-feira (1º) pelo Ministério da Educação após suspeita de fraude. O jornal O Estado de São Paulo revelou que foi procurado por um homem que queria vender as provas R$ 500 mil.
O MEC acionou a Polícia Federal e informou já tomou providências junto à Polícia Federal e ao Ministério da Justiça para apurar quem vazou a prova. As provas vazadas foram divulgadas na noite de quinta.

print
Comentários