O cronograma de calçamento de 20 ruas da cidade, anunciado em julho pela Prefeitura, foi interrompido.

A Construtora Niemeyer Ltda, empresa responsável pelas obras, abandonou os trabalhos. A informação foi confirmada ao portal pelo secretário de Obras, Guilherme Lara Amaral, por telefone, na quarta-feira (26). “A empresa colocou o maquinário em um caminhão e simplesmente foi embora da cidade”, disse Guilherme sem dar mais detalhes.

Em algumas ruas como a Professora Hilária Gontijo e Vereador Celso Fernandes do Souto, no bairro Ouro Verde, a construtora realizou apenas o trabalho de terraplanagem e jogou cascalho. Além do pó do cascalho incomodar os moradores, as chuvas que têm caído nos últimos dias causaram erosão nas laterais das vias, o que dificulta a retirada dos veículos das garagens. “Era para melhorar nossas vidas e conseguiram o que a gente achava que era quase impossível, piorar as condições da rua”, comentou um morador da Celso Fernandes.

Na reunião da Câmara desta semana, o presidente da Casa, Evandro Donizeth da Cunha (Piruca) falou sobre o assunto. Ele disse que conversou com os responsáveis pela Construtora Niemeyer e a razão por terem abandonado as obras foi a falta de pagamento por parte da Prefeitura. Já Eduardo Brás informou ao vereador que o contrato prevê que a primeira parcela seja repassada para a empresa somente após a colocação de massa asfáltica e medição das vias e que isso seria informado por meio de prestação de contas, o que não ocorreu. “Ao que me parece, a empresa está agindo de má fé, ela quer receber sem concluir a primeira etapa do trabalho”, disse Piruca, que pediu para que o setor de convênios e contratos da Prefeitura encaminhe uma cópia do contrato com a Niemeyer para a Câmara. “A Casa analisará detalhadamente o contrato. Não é justo que os moradores paguem por este impasse”, finalizou o edil.

Em junho, o Ministério das Cidades liberou uma verba no valor de R$490.300, destinada à pavimentação de ruas no município. O valor foi repassado em duas parcelas, uma no valor de R$244.450, no dia 23 de junho e a outra no valor de R$245.850, no dia 24 do mesmo mês.

As 20 ruas que estão no cronograma para serem pavimentadas são: rua Isolina Cândida de Souza, rua Lucimar Vital dos Santos, rua Antônio Rodrigues Oliveira, rua Pará de Minas, rua rio Tietê, rua Coimbra, rua Eva Moura Mariano, rua Padre Teodoro Antônio Becker, rua Um (Início Margarida Correa Nogueira), rua Margarida Correa Nogueira, rua Professora Hilária Gontijo, rua Vereador Celso Fernandes do Souto, rua Irene Rodrigues de Faria, rua Alberto Soraggi, rua Artur Frade, rua José Augusto de Souza, rua São Vicente de Paula, rua D.Pedro II, rua E e a rua Aluísio Bernades de Castro (Parque do Jequitibá).

No dia 15 de setembro, o prefeito Eduardo Brás chegou a determinar a rescisão de contrato com a construtora devido a inúmeras irregularidades encontradas nas obras. Na ocasião, o secretário de obras, Guilherme Lara informou que a empresa foi notificada das irregularidades e sequer respondeu ou mandou que o responsável pelas obras comparecesse à secretaria para prestar esclarecimentos.

Após diversos encontros com a população, o prefeito voltou atrás na decisão ao entender que a medida prejudicaria os moradores. No dia 19 de setembro, representantes da Construtora Niemeyer estiveram na Prefeitura e se comprometeram a entregar as obras dentro do prazo previsto no contrato. Os trabalhos foram retomados imediatamente após a Prefeitura entrar em acordo com a construtora.

Apesar do secretário de Obras ter informado ao jornal sobre o abandono das obras por parte da Construtora Niemeyer, a Secretaria de Comunicação enviou a seguinte nota sobre o caso: “Até o momento a Prefeitura de Formiga não foi notificada sobre o abandono das obras pela empresa responsável. Porém, o Município já está tomando todas as medidas cabíveis para que o contrato seja cumprido ou caso contrário, seja rescindido”.

O jornal tentou contato com o diretor da Construtora Niemeyer, Alexandre Martins Niemeyer, mas não obteve êxito.

Ruas do bairro Ouro Verde (Reprodução Facebook)

Imprimir

Comentários