A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estimou nesta sexta-feira (16) que os consumidores de energia terão que pagar R$ 12,8 bilhões em 2017 para bancar a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

O custo é 16,3% menor que os R$ 15,3 bilhões pagos em 2016. Com a redução, a conta de luz deve cair, em média, 1,29%.

A CDE paga por programas sociais como o Luz para Todos e Tarifa Social e também por subsídios do setor, como desconto na conta de energia de agricultores que usam irrigação.

A redução vai representar uma queda média de 1,71% nas contas de energia das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e de 0,25% para Norte e Nordeste.

Dos R$ 12,8 bilhões, R$ 9,1 bilhão serão pagos por todos os consumidores de energia, inclusive pelos consumidores livres que compram energia diretamente das geradoras.

Outros R$ 3,7 bilhões serão pagos apenas pelos consumidores cativos, que são os atendidos pelas distribuidoras de energia.

A proposta da Aneel ainda passará por audiência pública, entre 19 de dezembro e 17 de janeiro e poderá sofrer alguma alteração.

 

 

Fonte: G1||http://g1.globo.com/economia/noticia/subsidios-custarao-menos-para-o-consumidor-de-energia-em-2017-diz-aneel.ghtml

Imprimir

Comentários