O consumo de energia no Brasil apresentou expressiva alta em dezembro contra o mesmo mês de 2008, auge da crise econômica global, mas encerrou 2009 com queda de 1,1%, mostraram dados divulgados nesta segunda-feira (25) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
O consumo de energia no país no mês passado totalizou 34,5 gigawatts-hora (GWh), aumento de 8,4% em relação a dezembro de 2008, puxado pela expansão nos segmentos residencial e comercial, sobretudo na região Sudeste. As indústrias também usaram mais eletricidade, com avanço, em nível nacional, de 6,6%n o mês passado na comparação anual.
No acumulado de 2009, o consumo totalizou 388.204 GWh, abaixo dos 392.688 GWh de 2008. O resultado no ano foi prejudicado pela queda de 6% no uso de energia pelas indústrias no país, enquanto os segmentos residencial e comercial apresentaram altas de cerca de 6% cada, segundo a EPE.
Como ressaltado ao longo do ano, o mercado brasileiro de energia elétrica sofreu forte impacto da crise financeira internacional, porém seus efeitos se concentraram na classe industrial, como consequência da imediata e profunda retração da atividade deste segmento, conforme a EPE.
A EPE destacou que a demanda interna se manteve aquecida em 2009 devido a medidas tomadas pelo governo para minimizar os efeitos da crise, entre elas a redução seletiva de impostos, a redução dos juros e a expansão do crédito.

IMPRIMIR