O consumo de energia por residências e estabelecimentos comerciais bateu recorde histórico em novembro do ano passado, segundo informa a Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). A classe de consumo residencial atingiu um consumo de 8.646 gigawatts-hora (GWh) naquele mês, alta de 5% com relação ao mesmo mês do ano anterior.
Na avaliação dos técnicos da EPE, o desempenho é fruto das elevadas temperaturas e da incorporação de novos equipamentos eletroeletrônicos. Entre janeiro e setembro, o consumo residencial apresentou expansão de 5,7% ante 2008.
Já o consumo comercial totalizou 5.782 GWh em novembro, alta de 5,1% com relação ao mesmo mês do ano anterior. No acumulado entre janeiro e novembro, a alta é de 5,4%. A EPE avalia que o desempenho foi provocado pela abertura de novos pontos comerciais, principalmente os de elevado padrão de consumo, e pelo crescimento do turismo no País.
Somando todas as classes de consumo, porém, a alta com relação ao mesmo mês do ano anterior é mais modesta, de apenas 0,9%, com forte impacto da queda de 2 2% no consumo industrial. Segundo a resenha, o consumo total de energia no País atingiu 34.078 GWh. Foi a primeira elevação em comparação ao mesmo mês do ano anterior desde o estouro da crise econômica.

Imprimir