Da Redação 

Nesta sexta-feira (15) Formiga completou 94 dias sem registro de chuva. Devido ao longo período de seca, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) precisou adotar o sistema de racionamento para garantir o abastecimento em toda a cidade.

A captação de água na barragem da autarquia está em 50% da capacidade total. Apesar do cronograma do racionamento prever dois dias da semana sem abastecimento em toda cidade, em alguns bairros não chega água há mais de cinco dias.

Como o município não tem uma lei específica para punir quem desperdiça água, a falta de bom senso e a coletividade continuam e muitas pessoas ainda desperdiçam  água tratada.

Desde a semana passada, o Últimas Notícias disponibilizou um número no WhatsApp (9 8832-1944) para receber denúncias de desperdício de água. O portal, com o intuito de conscientizar a população, tem tornado público os flagrantes, mas algumas pessoas parecem não entender ou não se importar com a grave crise hídrica que o município enfrenta.

Nesta sexta-feira, o UN recebeu mais flagrantes de desperdícios. Enquanto muitos moradores não têm água para higienização (tomar banho, escovar os dentes), cozinhar ou mesmo usar o banheiro, outros, que ainda não ficaram sem abastecimento, ainda usam a água tratada para lavar calçada, garagem e rua.

Uma funcionária de um supermercado localizado na avenida Abílio Machado foi flagrada lavando a calçada do estabelecimento. Na foto é possível ver a mulher enchendo um balde com uma mangueira enquanto ensaboa a calçada. Também na Abílio Machado, um homem foi flagrado molhando a calçada de outro estabelecimento comercial.

Em uma residência na rua Paulo Murura, no Centro, foi possível flagrar a água correndo em abundância pela garagem. Já na rua Maria de Lourdes Giarola, no Quinzinho, uma mulher foi flagrada lavando a rua. Um homem foi flagrado lavando uma motocicleta com água tratada.

De acordo com a Defesa Civil, não há registro de chuva para Formiga nos próximos 15 dias.

De acordo com o secretário municipal  de Comunicação, Welerson de Andrade, sem lei a administração e o Saae não podem punir ninguém.

A Prefeitura aguarda a entrada de um projeto na Câmara que prevê a punição para quem desperdiçar água, até lá cabe a nós cidadãos fazer nossa parte.

Imprimir

Comentários