Em entrevista ao portal Terra de Portugal, o juiz Sérgio Moro falou sobre a Ditadura Militar. Com poucos minutos de entrevista, Moro disse que é algo a se pensar muito, pois existem mitos do que realmente foi esse regime, e que muito contribuiu para a industrialização do Brasil e em consequência a boa qualidade de vida na época.

Em tom humorado, ele chegou a fazer uma brincadeira, confira:

Não vivi esse período, mas ao que ouvi dizer sobre o regime, posso até arriscar uma brincadeira.

Segundo o que dizia meu primo, Na época da “chamada” ditadura… Podíamos namorar dentro do carro até a meia- noite sem perigo de sermos mortos por bandidos e traficantes. Mas, não podíamos falar mal ou Criticar políticos.

Podíamos ter o INPS como único plano de saúde sem morrer à míngua nos corredores dos hospitais. Mas não podíamos falar mal ou Criticar políticos.

Podíamos comprar armas e munições à vontade, pois o governo sabia quem era cidadão de bem, quem era bandido e quem era terrorista. Mas, não podíamos falar mal ou Criticar políticos.

E tem mais… Podíamos paquerar a moça bonita sem correr o risco de sermos processados por assédio sexual. Mas, não podíamos falar mal ou Criticar políticos.

Podíamos cortar a goiabeira do quintal, empesteada de taturanas, sem que isso constituísse crime ambiental. Mas, não podíamos falar mal ou Criticar políticos.

Podíamos ir a qualquer bar ou boate, em qualquer bairro da cidade, de carro, de ônibus, de bicicleta ou a pé, sem nenhum medo de sermos assaltados, sequestrados ou assassinados. Mas, não podíamos falar mal ou Criticar políticos.

E hoje o que nos restou é que podemos falar mal ou Criticar políticos, nada mais.

Era tudo isso mesmo, e mais, Um pai conseguia sustentar a família com um salário mínimo, não tinha luxo, mas fome não passava. E podíamos trabalhar desde criança sem que fosse trabalho escravo.

As famílias viviam em paz dentro de seus lares pois praticavam o cristianismo, os filhos pediam bênção, respeitavam os mais velhos assim como os professores, e nas escolas cantavam o Hino Nacional, e faziam oração antes de começar a aulas.

Também naquela época as cadeias estavam quase vazias e os jovens trabalhavam e não ficavam usando drogas e planejando crimes.

Deus era o primeiro pensamento antes de qualquer decisão.

Parece que era bom. Que coisa heim! Finaliza Moro em tom de descontração.

Apesar da brincadeira, as palavras de Moro parecem fazer sentido a alguma necessidade sobre a dura realidade Brasileira, destaca o Portal Português de notícias.

print

Comentários