Em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (22), a presidente da Copasa, Sinara Meireles Chenna, disse que a situação dos reservatórios em Minas Gerais está crítica. Precisamos conclamar a população de Minas Gerais para economizar água, afirmou a executiva, que, pela primeira vez, admitiu a possibilidade de racionamento ou mesmo de sobretaxa pelo uso de água em todos os mais de 600 municípios atendidos pela companhia no Estado.
O primeiro passo para decretar o racionamento será dado nesta sexta-feira (23), quando a Copasa vai encaminhar ao Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) uma declaração de situação crítica de escassez de recursos hídricos. Se a declaração for aprovada, a empresa poderá adotar mecanismos como racionamento de abastecimento e multas ou sobretaxas para quem consumir muito. Pela lei, é o Igam que tem que decretar a situação de escassez de água.
A meta da empresa é reduzir o consumo em 30%. Queremos a todo custo evitar que seja necessário adotar essas medidas, mas não descartamos a adoção de um racionamento ou de mecanismos tarifários complementares, disse a nova presidente da empresa, que assumiu o cargo há menos de uma semana. Segundo ela, se for mantido o cenário atual, que é o pior, haverá necessidade de iniciar o racionamento em três ou quatro meses.
Mais de 100 municípios estão em estado de emergência pela seca

Em pleno período tradicionalmente conhecido como chuvoso, 110 cidades mineiras continuam com a vigência de decretos de estado de emergência em decorrência da estiagem que vem castigando o Estado desde o fim do ano passado, ainda conforme a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). A última cidade a assinar o decreto foi Viçosa, na Zona da Mata, porém, o registro foi feito nesta terça-feira (20) e ainda não foi contabilizado pelo órgão estadual.

Veja as cidades em estado de emergência e até quando vale o decreto:
Arinos – vence no dia 14 de fevereiro
Buenópolis – 16 de março
Buritizeiro – 4 de abril
Felisburgo – 7 de fevereiro
Pintópolis – 12 de abril
Poté – 11 de abril
Engenheiro Navarro – 1 de março
Capitão Enéas – 2 de fevereiro
São João das Missões – 2 de junho
Ibiaí – 23 de fevereiro
Itacambira – 16 de fevereiro
Claro dos Poções – 9 de fevereiro
Urucuia – 14 de fevereiro
Ubaí – 21 de abril
Pai Pedro – 4 de abril
Joaquim Felício – 14 de abril
Matias Cardoso – 15 de fevereiro
Janaúba – 17 de fevereiro
Coronel Murta – 11 de fevereiro
Riachinho – 30 de maio
Santa Maria do Salto – 2 de maio
Jaíba – 22 de fevereiro
Verdelândia – 14 de março
Grão Mogol – 22 de fevereiro
Guarinhatã – 20 de fevereiro
Monte Azul – 18 de abril
Catuti – 9 de março
Manga – 14 de março
Ponto Chique – 7 de março
Pirapora – 13 de maio
Jequitaí – 2 de março
Chapada Gaúcha – 9 de março
Novorizonte – 16 de março
Patis – 26 de abril
Salinas – 14 de março
Araçuaí – 10 de março
São João do Pacuí – 22 de abril
Campo Azul – 23 de março
Francisco Sá – 24 de março
Rubim – 9 de março
Várzea da Palma – 16 de março
Itambacuri – 21 de março
Varzelândia – 20 de abril
Juvenília – 10 de maio
Rio Pardo de Minas – 26 de abril
Miravânia – 8 de abril
Olhos D’água – 6 de abril
Serranópolis de Minas – 12 de abril
Glaucilândia – 6 de abril
Mirabela – 13 de abril
Ponto dos Volantes – 18 de maio
Bocaiúva – 13 de abril
Berizal – 7 de abril
Juramento – 11 de abril
Augusto de Lima – 21 de fevereiro
Itacarambi – 18 de março
Guaraciama – 3 de maio
Fruta de Leite – 31 de janeiro
Leme do Prado – 17 de fevereiro
Josenópolis – 3 de maio
Carbonita – 28 de fevereiro
Coração de Jesus – 27 de abril
São João da Ponte – 16 de maio
Turmalina – 8 de fevereiro
Bonito de Minas – 1 de junho
Francisco Dumont – 16 de maio
Japonvar – 25 de abril
Comercinho – 19 de abril
Santo Antônio do Jacinto – 12 de abril
São João da Lagoa – 18 de março
Santa Cruz de Salinas – 20 de abril
Ibiracatu – 6 de abril
Itaobim – 14 de fevereiro
Mata Verde – 7 de fevereiro
Caraí – 14 de fevereiro
Jacinto – 9 de fevereiro
Cristália – 12 de fevereiro
Dom Bosco – 21 de fevereiro
Lagoa Grande – 22 de fevereiro
Ladainha – 28 de fevereiro
Bonfinópolis de Minas – 11 de março
Serra da Saudade – 21 de março
Rio Vermelho – 23 de março
Carmo de Minas – 28 de abril
Franciscópolis – 23 de março
Rio do Prado – 1 de abril
Angelândia – 24 de março
Piumhi – 4 de abril
Carmo do Cajuru – 17 de março
Ataléia – 28 de março
Palmopólis – 4 de abril
Dona Euzébia – 7 de abril
Malacacheta – 12 de abril
Formiga – 16 de outubro
Setubinha – 22 de abril
Campo Belo – 13 de abril
Oliveira- 15 de abril
Itaipé – 19 de abril
Novo Cruzeiro – 21 de abril
Jordânia – 7 de maio
Monte Formoso – 21 de abril
Montes Claros – 6 de junho
Brasília de Minas – (ainda não foi analisado, mas deve durar até julho)
Francisco Badaró – (mesma coisa)

IMPRIMIR