Com a ocupação dos leitos para Covid-19 em 100% na Santa Casa de Oliveira, tanto Unidade de Terapia Intensiva (UTI) quando enfermaria, a Prefeitura decidiu que intensificará a fiscalização e passará a multar em até R$ 300 quem promover aglomeração na cidade.

De acordo com o secretário Municipal de Saúde, Lucas Lasmar, as ações visam inibir as aglomerações e os desrespeitos às medidas de biossegurança relacionadas à Covid-19 na cidade.

“A Santa Casa de Oliveira chegou em um colapso de ocupação hospitalar de Covid-19. Tanto de UTI, quanto de enfermaria, 100% de ocupação: 95% desta ocupação é da população de Oliveira”, explicou.

Ainda conforme o secretário, a Prefeitura identifica a negligência da população no combate à doença pela falta de utilização de máscaras, realização de festas clandestinas e, principalmente, no isolamento, quando o médico faz a prescrição.

Além das multas, também haverá uma intensificação na fiscalização, com trabalhos entre a Fiscalização Sanitária e a Polícia Militar (PM).

“Nós estipulamos multa de R$ 300 para as pessoas que fizerem aglomerações nas áreas públicas, que está acontecendo no município de Oliveira. Haverá a utilização de drones também, principalmente, quinta, sexta e sábado, para inibir festas clandestinas”.

De acordo com Lucas, a maior parte dos pacientes que ocupam os leitos é de adultos entre 30 e 55 anos. “Isso mostra que, realmente, a população economicamente ativa está mais negligente. Então, peço apoio de todos para a gente sair dessa situação”, afirmou.

Conforme o boletim da Covid-19 divulgado na terça-feira (3), Oliveira tem, atualmente, 199 casos ativos da doença no município. Desde o início da pandemia, 66 pessoas morreram na cidade.

Fonte: Tapiraí Tv

print
Comentários