O governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou, na manhã desta segunda-feira (29), estado de calamidade pública no Distrito Federal. A decisão foi tomada por conta das consequências da pandemia de covid-19 para Brasília. 

Quando o Estado toma essa decisão, é porque a sua capacidade de resposta à crise está seriamente comprometida e é necessário que o Governo Federal adote medidas para apoiar ente federativo. Antes disso, porém, a União precisa reconhecer o estado de calamidade. 

Se isso acontecer, o GDF poderá parcelar dívidas e remanejar o orçamento para combater a Covid-19. Além disso, a população poderá ser autorizada a sacar parte do FGTS. 

O decreto tem validade enquanto durar os efeitos do novo coronavírus. O DF fechou o domingo (28) com 44.905 casos diagnosticados da doença e 501 mortes. 

De acordo com o Correio Braziliense, o subsecretário de Vigilância à Saúde, Eduardo Hage, disse que analisa constantemente a evolução dos casos e a necessidades na área da saúde. 

Profissionais de saúde têm denunciado a falta de equipamentos e medicamentos indispensáveis ao atendimento das vítimas de Covid-19.  

Fonte: Correio Braziliense

Imprimir
Comentários