Dezenas de cidades de Minas Gerais já registraram aplicação trocada da segunda dose da vacina contra covid-19. Foram confirmados 68 erros em 41 municípios de diferentes regiões do estado. Com seis casos, Belo Horizonte aparece no primeiro lugar. Montes Claros (5), no Norte de Minas, Poços de Caldas (4) e a pequena Soledade de Minas (4), no Sul do estado, aparecem na sequência.

Não há estudos sobre a aplicação de doses trocadas de imunizantes. O Plano Nacional de Imunização (PNI) estabelece que todos os casos devem ser acompanhados por um médico para avaliação individual. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que mantém a investigação de outros possíveis casos que possam ter ocorrido no estado.

Um ouvinte da Itatiaia, que pediu para não ser identificado, disse que o erro quase ocorreu com a mãe dele, em Belo Horizonte. A idosa tomou a primeira dose da Coronavac. 

“Minha mãe entregou a carteirinha da vacina da primeira dose da Coronavac, para a moça. Ela não deu uma palavra, nem o outro rapaz que estava ao lado dela. Nisso, o técnico de enfermagem ou enfermeiro, não sei quem é a pessoa, já foi pegando uma ampola da AstraZeneca e explicando para a minha mãe: ‘A senhora vai tomar a primeira dose da AstraZeneca’. Minha mãe, como é muito lúcida, falou não, moço. Tomei a Coronavac e vou tomar a segunda dose”, contou à reportagem.

O filho disse que questionou se os profissionais da vacinação não se comunicavam, uma vez que a mãe já tinha entregado o cartão no qual constava a primeira dose com a Coronavac. “Minha indignação é porque minha mãe estava acompanhada e bem lúcida, mas imagina o que acontece com outras pessoas que não têm essa lucidez. Isso é muito sério”, disse. 

Sem estudos 

Segundo informações da Itatiaia, a professora do Departamento de Biologia da Universidade Federal de Minas (UFMG), Jordana Coelho dos Reis, reforça que não há estudos sobre vacinação com doses diferentes. Por isso, ela destaca a importância de conferir no momento da aplicação.

“Não há comprovação científica de que existe uma imunização plena, uma resposta à vacina eficaz e eficiente, utilizando tipos diferentes de vacinas. Estudos ainda precisam ser feitos para confirmar a eficácia de vacinas distintas em doses distintas. É importante a gente seguir o mesmo esquema determinado pelo Ministério da Saúde e pelas agências que testaram as vacinas”, destacou.

Listas das cidades com casos de vacinas trocadas em Minas:

Arapuá: 1
Araxá: 2
Augusto de Lima: 1
Barbacena: 1
Belo Horizonte: 6
Betim: 1
Brasilândia de Minas: 1
Cachoeira de Minas: 1
Conceição das Alagoas: 1
Contagem: 2
Coromandel: 1
Coronel Fabriciano: 1
Entre Rios de Minas: 1
Ervália: 1
Espera Feliz: 1
Fruta de Leite: 2
Ilicínea: 1
Itaobim: 2
João Pinheiro: 1
Juiz de Fora: 1
Lagoa Grande: 1
Manhuaçu: 1
Mariana: 7
Minas Novas: 1
Monte Carmelo: 1
Montes Claros: 5
Olaria: 1
Pedro Leopoldo: 1
Pirajuba: 1
Poços de Caldas: 4
Poté: 2
Pouso Alegre: 1
Presidente Olegário: 1
Santana de Pirapama: 1
São Sebastião do Oeste: 1
Sete Lagoas: 2
Sobrália: 1
Soledade de Minas: 4
Ubá: 1
Uberaba: 1
Uberlândia: 1

Fonte: Itatiaia

print
Comentários