Apenas cinco dias desde o último recorde, Minas Gerais chegou mais uma vez, nesta quarta-feira (7), ao número mais alto de vítimas da Covid-19 registradas em apenas 24 horas. Desde a véspera, foram notificadas no estado 508 mortes em decorrência da doença.

Em todo o Brasil, foram 337,6 mil mortes pela doença registradas até 20h desta terça-feira. Só nas 24 horas anteriores, houve registro de 4.211 óbitos. Foi a primeira vez que o número de um dia ultrapassou 4 mil no país.

Minas foi o terceiro estado do país a ter 500 ou mais mortes por dia desde o início da pandemia. Os outros são: São Paulo (que já teve 17 dias com 500 mortes ou mais desde o início da pandemia) e Rio Grande do Sul, que registrou 501 mortes em 16 de março. Os dados são das Secretarias Estaduais de Saúde levantados pelo consórcio de veículos de imprensa.

Só em Minas Gerais até esta quarta-feira (7), 26.303 pessoas morreram de Covid-19, de um total de 1.182.847 infectados. Foram registrados 13.358 novos casos confirmados no último dia.

Desde o início da pandemia, 97.494 mineiros tiveram que ser internados, na rede pública ou privada. Os outros 1.085.353 ficaram em isolamento domiciliar.

O vídeo abaixo mostra a situação da capital, Belo Horizonte. Na cidade, apesar de a taxa de transmissão ter caído, a ocupação das UTIs está perto do limite.

em todo o estado, 1.061.397 pessoas são consideradas “recuperadas”. Ou seja, são pessoas que atendem a três pré-requisitos:

  • estão há 72 horas assintomáticas
  • receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de dez dias
  • estão sem intercorrências

Dentre as pessoas que morreram por Covid-19 no estado, 78% tinham 60 anos ou mais, 70% tinham alguma comorbidade (especialmente cardiopatia e diabetes) e 55% eram homens.

Fonte: G1

Imprimir
Comentários