A Prefeitura de Lavras abriu um processo administrativo para investigar a vacinação de um adolescente de 17 anos contra a Covid-19.

Segundo a Prefeitura, a dose foi aplicada na terça-feira (15). Em comunicado pelas redes sociais, a administração municipal disse que o volume de pessoas era grande no momento e a técnica de enfermagem responsável pela conferência dos documentos se ateve ao atestado das comorbidades, mas se equivocou com a data de nascimento do paciente, o que seria também de responsabilidade do familiar que acompanhava o menor.

A Prefeitura informou ainda que o adolescente apresentou um laudo de comorbidade assinado pelo médico e foi imunizado com uma dose da vacina AstraZeneca. Entretanto, a única liberada e autorizada pela Anvisa para o público de 12 a 18 anos é a vacina da Pfizer.

O município ainda não está vacinando as pessoas do grupo de comorbidades com menos de 18 anos. A Prefeitura aguarda orientações e determinações do Ministério da Saúde para começar a vacinar os menores de idade. Por isso, a imunização do jovem foi irregular.

Os responsáveis da vacinação estão sendo ouvidos no processo administrativo, que há previsão para término.

Fonte: Portal Campo Belo

Imprimir
Comentários