Muitas mulheres em Minas Gerais resolveram não mais se calar diante de agressões físicas e psicológicas. Um relatório realizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social mostra que o número de vítimas atendidas no serviço realizado pelo Centro Risoleta Neves de Atendimento (Cerna), nos três primeiros meses deste ano, teve um salto de 35%, quando comparado ao mesmo período de 2010. Foram 327 de janeiro a março de 2011, contra 241 atendimentos no mesmo período do ano passado.
A procura pelo centro de atendimento também foi maior quando comparado os anos de 2009 e 2010, registrando um aumento de 36%. Foram 1.380, contra 2.172 atendimentos.
Segundo a coordenadora Especial de Políticas Públicas para Mulheres, Eliana Piola, o aumento nos atendimentos significa uma mudança significativa no comportamento das vítimas. Hoje, encontramos mulheres conscientes de seus direitos e, principalmente, sem medo de denunciar, disse.

Imprimir
Comentários