Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) indicam que a criminalidade em Minas Gerais continua em queda. De acordo com a pasta, dez dos 12 crimes monitorados apresentaram redução de janeiro a julho deste ano em comparação com o mesmo período de 2016. Os roubos caíram 9,15% no período. Já os homicídios tiveram queda de 5,35%. Os crimes que não recuaram foram tentativa e estupro de vulnerável – a alta foi de 10,42% e 11,32%, respectivamente. Em Belo Horizonte, oito das 12 modalidades criminosas tiveram índices menores este ano em relação a 2016.

No estado, as ocorrências de roubo tiveram uma queda de 7.015 registros. No ano passado, nos primeiros sete meses, foram 76.682 assaltos, contra 69.667 no mesmo período de 2017. O crime estava em alta nos últimos anos em Minas Gerais. Em relação aos homicídios, houve de 128 registros a menos. Nos últimos sete meses, foram 2.266, contra 2.394 do período anterior. As tentativas de assassinato caíram de 2.936 para 2.506.

A maior queda percentual foi registrada na extorsão mediante sequestro. Em 2017 foram registrados 33 ocorrências, contra 62 ocorrências nos sete primeiros meses do ano passado. Também houve redução nos crimes de lesão corporal (-2,74%), sequestro e cárcere privado (-5,67%), estupro consumado (-5,20%), tentativa de estupro  (-2,74%), e furto (-349%).

O desafio, agora, é diminuir os crimes de tentativa e estupro de vulnerável. O primeiro deles saiu de 96 ocorrências em 2016 para 106 neste ano. Já o estupro de vulnerável consumado teve alta de 159 registros, saindo de 1.405 para 1.564, alta de 11,32%.

 

Fonte: Estado de Minas ||

Imprimir

Comentários