Um furto, cometido há cerca de 60 anos, só foi revelado no mês passado, em uma carta de arrependimento enviada pelo próprio autor do crime. Ele endereçou a correspondência para Antonio Pacheco Filho, ex-presidente da Ordem Terceira de São Francisco, em Mariana (MG). O objeto levado é uma cruz da coroa da imagem de São Luís Rei de França, cuja falta sequer havia sido notada pela diocese local. Junto com o pedido de perdão, o homem afirmou que pretende visitar a imagem com a cruz recolocada no devido lugar.
Pacheco disse ao G1 que o autor do furto, ainda anônimo, relata que se sente arrependido pelo ´vandalismo´. Ele chegou a visitar a igreja de onde ele furtou a cruz, em julho deste ano, mas não teve coragem para devolver a peça. Na carta, ele pede desculpas aos fiéis e à Igreja pelo ato., afirma.
No último inventário feito pela Igreja, em 1989, há uma foto da imagem de São Luís Rei de França, mas não é possível visualizar se a cruz está no local ou não. Foi uma satisfação termos a cruz de volta. Um bom sinal de arrependimento. Eu só posso dizer que o autor do furto está perdoado, mas não sou eu que vou perdoar. Quem perdoa é Deus, disse Pacheco, que tem 79 anos.

Imprimir
Comentários