Cruzeiro é castigado por lance fortuito e jogo sem inspiração termina com vitória do Corinthians

Equipes criaram pouco em Cuiabá, mas paulistas venceram por 1 a 0

Equipes criaram pouco em Cuiabá, mas paulistas venceram por 1 a 0

Cruzeiro e Corinthians caminhavam para um empate em Cuiabá, na Arena Pantanal, em partida sem inspiração para os dois lados. Mas a Raposa foi castigada por lance fortuito, aos 36 minutos do segundo tempo, quando o paraguaio Romero aproveitou chute de Edílson para finalizar para as redes de Fábio. No choque de reservas na estreia do Campeonato Brasileiro, os paulistas levaram a melhor e venceram por 1 a 0. O resultado determinou a terceira derrota consecutiva do time celeste, que vem de revés para Atlético e São Paulo, por competições diferentes.

A formação com suplentes foi uma opção dos dois técnicos por causa dos jogos de oitavas de final da Libertadores. Marcelo Oliveira ainda reforçou a equipe com quatro titulares. Tite preservou todos os principais atletas, com exceção ao goleiro Cássio.

Na quarta-feira, Cruzeiro e Corinthians têm missões complicadas pela competição continental. A Raposa precisa inverter a vantagem de um gol do São Paulo. Repetição do placar do jogo de ida leva a decisão para os pênaltis no Mineirão. E a equipe de Tite tem que vencer o Guaraní, do Paraguai, por três gols.

Pela sequência do Brasileiro, o Cruzeiro encara o Santos na Vila Belmiro na segunda rodada. Já o Corinthians recebe a Chapecoense em Itaquera.

Pouca criatividade

Faltou inspiração na parte inicial para os reservas de Cruzeiro e Corinthians. O primeiro tempo começou com a Raposa presente no campo de ataque, mas sem conseguir finalizar com clareza. A única chance foi com Henrique Dourado, que arrematou mal.

Depois dos 20 minutos de jogo, os paulistas controlaram a posse de bola e o Cruzeiro recuou. O técnico Tite também optou por uma formação sem titulares, e Vágner Love teve a principal oportunidade da partida. Em jogada individual, ele saiu de frente para o gol, mas chutou por cima.

O Corinthians ainda assustou em arremates de longe com Edílson e Cristian, porém, ficou por aí. Alguns jogadores testados por Marcelo Oliveira, como Pará e Gabriel Xavier, tiveram participação tímida.

Lance fortuito

O segundo tempo começou com os mesmos moldes do primeiro. Cruzeiro e Corinthians não se arriscavam tanto no campo de ataque. A primeira ameaça celeste veio em cruzamento de Pará e arremate de Gabriel Xavier.

A falta de criatividade dos dois times incomodou os torcedores na Arena Pantanal. Poucos lances de perigo foram executados. O problema de entrosamento e a falta de um armador, para ambos, podem ser considerados como responsáveis pelo placar.

Depois de ficar um longo período sem uma finalização, o jogo entre Cruzeiro e Corinthians foi premiado com duas bolas seguidas acertadas pela Raposa. Henrique Dourado e Mayke exigiram que o goleiro Cássio participasse a partir dos 34 minutos. Do outro lado, Fábio continuou apenas observando.

A inatividade corintiana foi finalizada aos 36 minutos. O lateral Edílson chutou cruzado e o paraguaio Romero desviou, sem chances para Fábio: 1 a 0 para o Corinthians.

O Cruzeiro ainda tentou empatar com Marquinhos, mas o chute passou ao lado da trave. Depois de conseguir a vantagem, o Corinthians administrou o resultado para sair com os três pontos.

Imprimir

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Cruzeiro é castigado por lance fortuito e jogo sem inspiração termina com vitória do Corinthians

Equipes criaram pouco em Cuiabá, mas paulistas venceram por 1 a 0.

Equipes criaram pouco em Cuiabá, mas paulistas venceram por 1 a 0.

 

Cruzeiro e Corinthians caminhavam para um empate em Cuiabá, na Arena Pantanal, em partida sem inspiração para os dois lados. Mas a Raposa foi castigada por lance fortuito, aos 36 minutos do segundo tempo, quando o paraguaio Romero aproveitou chute de Edílson para finalizar para as redes de Fábio. No choque de reservas na estreia do Campeonato Brasileiro, os paulistas levaram a melhor e venceram por 1 a 0. O resultado determinou a terceira derrota consecutiva do time celeste, que vem de revés para Atlético e São Paulo, por competições diferentes.

A formação com suplentes foi uma opção dos dois técnicos por causa dos jogos de oitavas de final da Libertadores. Marcelo Oliveira ainda reforçou a equipe com quatro titulares. Tite preservou todos os principais atletas, com exceção ao goleiro Cássio.

Na quarta-feira, Cruzeiro e Corinthians têm missões complicadas pela competição continental. A Raposa precisa inverter a vantagem de um gol do São Paulo. Repetição do placar do jogo de ida leva a decisão para os pênaltis no Mineirão. E a equipe de Tite tem que vencer o Guaraní, do Paraguai, por três gols.

Pela sequência do Brasileiro, o Cruzeiro encara o Santos na Vila Belmiro na segunda rodada. Já o Corinthians recebe a Chapecoense em Itaquera.

 

Pouca criatividade

Faltou inspiração na parte inicial para os reservas de Cruzeiro e Corinthians. O primeiro tempo começou com a Raposa presente no campo de ataque, mas sem conseguir finalizar com clareza. A única chance foi com Henrique Dourado, que arrematou mal.

Depois dos 20 minutos de jogo, os paulistas controlaram a posse de bola e o Cruzeiro recuou. O técnico Tite também optou por uma formação sem titulares, e Vágner Love teve a principal oportunidade da partida. Em jogada individual, ele saiu de frente para o gol, mas chutou por cima.

O Corinthians ainda assustou em arremates de longe com Edílson e Cristian, porém, ficou por aí. Alguns jogadores testados por Marcelo Oliveira, como Pará e Gabriel Xavier, tiveram participação tímida.

 

Lance fortuito

O segundo tempo começou com os mesmos moldes do primeiro. Cruzeiro e Corinthians não se arriscavam tanto no campo de ataque. A primeira ameaça celeste veio em cruzamento de Pará e arremate de Gabriel Xavier.

A falta de criatividade dos dois times incomodou os torcedores na Arena Pantanal. Poucos lances de perigo foram executados. O problema de entrosamento e a falta de um armador, para ambos, podem ser considerados como responsáveis pelo placar.

Depois de ficar um longo período sem uma finalização, o jogo entre Cruzeiro e Corinthians foi premiado com duas bolas seguidas acertadas pela Raposa. Henrique Dourado e Mayke exigiram que o goleiro Cássio participasse a partir dos 34 minutos. Do outro lado, Fábio continuou apenas observando.

A inatividade corintiana foi finalizada aos 36 minutos. O lateral Edílson chutou cruzado e o paraguaio Romero desviou, sem chances para Fábio: 1 a 0 para o Corinthians.

O Cruzeiro ainda tentou empatar com Marquinhos, mas o chute passou ao lado da trave. Depois de conseguir a vantagem, o Corinthians administrou o resultado para sair com os três pontos.

Redação do Jornal Nova Imprensa Superesportes

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Deixe um comentário!

Atenção! Os comentários do portal Últimas Notícias são via Facebook, se deseja comentar esteja logado. Lembre-se que os comentários são de inteira responsabilidade dos autores e não representam a nossa opinião.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!