Cruzeiro é castigado por lance fortuito e jogo sem inspiração termina com vitória do Corinthians

Equipes criaram pouco em Cuiabá, mas paulistas venceram por 1 a 0

Equipes criaram pouco em Cuiabá, mas paulistas venceram por 1 a 0

Cruzeiro e Corinthians caminhavam para um empate em Cuiabá, na Arena Pantanal, em partida sem inspiração para os dois lados. Mas a Raposa foi castigada por lance fortuito, aos 36 minutos do segundo tempo, quando o paraguaio Romero aproveitou chute de Edílson para finalizar para as redes de Fábio. No choque de reservas na estreia do Campeonato Brasileiro, os paulistas levaram a melhor e venceram por 1 a 0. O resultado determinou a terceira derrota consecutiva do time celeste, que vem de revés para Atlético e São Paulo, por competições diferentes.

A formação com suplentes foi uma opção dos dois técnicos por causa dos jogos de oitavas de final da Libertadores. Marcelo Oliveira ainda reforçou a equipe com quatro titulares. Tite preservou todos os principais atletas, com exceção ao goleiro Cássio.

Na quarta-feira, Cruzeiro e Corinthians têm missões complicadas pela competição continental. A Raposa precisa inverter a vantagem de um gol do São Paulo. Repetição do placar do jogo de ida leva a decisão para os pênaltis no Mineirão. E a equipe de Tite tem que vencer o Guaraní, do Paraguai, por três gols.

Pela sequência do Brasileiro, o Cruzeiro encara o Santos na Vila Belmiro na segunda rodada. Já o Corinthians recebe a Chapecoense em Itaquera.

Pouca criatividade

Faltou inspiração na parte inicial para os reservas de Cruzeiro e Corinthians. O primeiro tempo começou com a Raposa presente no campo de ataque, mas sem conseguir finalizar com clareza. A única chance foi com Henrique Dourado, que arrematou mal.

Depois dos 20 minutos de jogo, os paulistas controlaram a posse de bola e o Cruzeiro recuou. O técnico Tite também optou por uma formação sem titulares, e Vágner Love teve a principal oportunidade da partida. Em jogada individual, ele saiu de frente para o gol, mas chutou por cima.

O Corinthians ainda assustou em arremates de longe com Edílson e Cristian, porém, ficou por aí. Alguns jogadores testados por Marcelo Oliveira, como Pará e Gabriel Xavier, tiveram participação tímida.

Lance fortuito

O segundo tempo começou com os mesmos moldes do primeiro. Cruzeiro e Corinthians não se arriscavam tanto no campo de ataque. A primeira ameaça celeste veio em cruzamento de Pará e arremate de Gabriel Xavier.

A falta de criatividade dos dois times incomodou os torcedores na Arena Pantanal. Poucos lances de perigo foram executados. O problema de entrosamento e a falta de um armador, para ambos, podem ser considerados como responsáveis pelo placar.

Depois de ficar um longo período sem uma finalização, o jogo entre Cruzeiro e Corinthians foi premiado com duas bolas seguidas acertadas pela Raposa. Henrique Dourado e Mayke exigiram que o goleiro Cássio participasse a partir dos 34 minutos. Do outro lado, Fábio continuou apenas observando.

A inatividade corintiana foi finalizada aos 36 minutos. O lateral Edílson chutou cruzado e o paraguaio Romero desviou, sem chances para Fábio: 1 a 0 para o Corinthians.

O Cruzeiro ainda tentou empatar com Marquinhos, mas o chute passou ao lado da trave. Depois de conseguir a vantagem, o Corinthians administrou o resultado para sair com os três pontos.

Imprimir
Comentários

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Cruzeiro é castigado por lance fortuito e jogo sem inspiração termina com vitória do Corinthians

Equipes criaram pouco em Cuiabá, mas paulistas venceram por 1 a 0.

Equipes criaram pouco em Cuiabá, mas paulistas venceram por 1 a 0.

 

Cruzeiro e Corinthians caminhavam para um empate em Cuiabá, na Arena Pantanal, em partida sem inspiração para os dois lados. Mas a Raposa foi castigada por lance fortuito, aos 36 minutos do segundo tempo, quando o paraguaio Romero aproveitou chute de Edílson para finalizar para as redes de Fábio. No choque de reservas na estreia do Campeonato Brasileiro, os paulistas levaram a melhor e venceram por 1 a 0. O resultado determinou a terceira derrota consecutiva do time celeste, que vem de revés para Atlético e São Paulo, por competições diferentes.

A formação com suplentes foi uma opção dos dois técnicos por causa dos jogos de oitavas de final da Libertadores. Marcelo Oliveira ainda reforçou a equipe com quatro titulares. Tite preservou todos os principais atletas, com exceção ao goleiro Cássio.

Na quarta-feira, Cruzeiro e Corinthians têm missões complicadas pela competição continental. A Raposa precisa inverter a vantagem de um gol do São Paulo. Repetição do placar do jogo de ida leva a decisão para os pênaltis no Mineirão. E a equipe de Tite tem que vencer o Guaraní, do Paraguai, por três gols.

Pela sequência do Brasileiro, o Cruzeiro encara o Santos na Vila Belmiro na segunda rodada. Já o Corinthians recebe a Chapecoense em Itaquera.

 

Pouca criatividade

Faltou inspiração na parte inicial para os reservas de Cruzeiro e Corinthians. O primeiro tempo começou com a Raposa presente no campo de ataque, mas sem conseguir finalizar com clareza. A única chance foi com Henrique Dourado, que arrematou mal.

Depois dos 20 minutos de jogo, os paulistas controlaram a posse de bola e o Cruzeiro recuou. O técnico Tite também optou por uma formação sem titulares, e Vágner Love teve a principal oportunidade da partida. Em jogada individual, ele saiu de frente para o gol, mas chutou por cima.

O Corinthians ainda assustou em arremates de longe com Edílson e Cristian, porém, ficou por aí. Alguns jogadores testados por Marcelo Oliveira, como Pará e Gabriel Xavier, tiveram participação tímida.

 

Lance fortuito

O segundo tempo começou com os mesmos moldes do primeiro. Cruzeiro e Corinthians não se arriscavam tanto no campo de ataque. A primeira ameaça celeste veio em cruzamento de Pará e arremate de Gabriel Xavier.

A falta de criatividade dos dois times incomodou os torcedores na Arena Pantanal. Poucos lances de perigo foram executados. O problema de entrosamento e a falta de um armador, para ambos, podem ser considerados como responsáveis pelo placar.

Depois de ficar um longo período sem uma finalização, o jogo entre Cruzeiro e Corinthians foi premiado com duas bolas seguidas acertadas pela Raposa. Henrique Dourado e Mayke exigiram que o goleiro Cássio participasse a partir dos 34 minutos. Do outro lado, Fábio continuou apenas observando.

A inatividade corintiana foi finalizada aos 36 minutos. O lateral Edílson chutou cruzado e o paraguaio Romero desviou, sem chances para Fábio: 1 a 0 para o Corinthians.

O Cruzeiro ainda tentou empatar com Marquinhos, mas o chute passou ao lado da trave. Depois de conseguir a vantagem, o Corinthians administrou o resultado para sair com os três pontos.

Redação do Jornal Nova Imprensa Superesportes

Comentários

Sobre o Autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!