Tinha tudo para ser a rodada perfeita para o Cruzeiro. Nenhum concorrente na fuga do rebaixamento venceu na rodada. O problema é que o time celeste não fez a sua parte e ficou no empate com o Bahia, por 1 a 1, no Mineirão, nesse domingo (3). 


O resultado apresenta uma mistura de sentimentos para os torcedores, já que o Cruzeiro jogou por cerca de 30 minutos com um jogador a menos – Orejuela foi expulso aos 18 da etapa final. 

Com o empate, o time celeste permaneceu na 16ª posição com 33 pontos – dois a mais que o Fluminense, equipe que abre a zona de rebaixamento. O próximo adversário do Cruzeiro será o Athletico-PR, quarta-feira (6), na Arena da Baixada, em Curitiba. 

O jogo

O Cruzeiro teve dificuldades no primeiro tempo para criar jogadas contra um Bahia fechado e armado para rápidos contra-ataques com Élber e Arthur. Mesmo com problemas na armação das jogadas, a Raposa teve chances claras para abrir o placar. David e Fred, por exemplo, desperdiçaram oportunidades de dentro da pequena área. 

O panorama permaneceu o mesmo nos 15 primeiros minutos do segundo tempo, mas um chute que pegou no braço de Orejuela, dentro da área, mudou o destino da partida. 

VAR, pênalti e expulsão

Aos 17 minutos da etapa final, Fernandão arriscou um chute da entrada da área, mas a bola resvalou no braço de Orejuela. Além de marcar pênalti com auxílio do VAR, o colombiano recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. 

Na cobrança, Fernandão não desperdiçou e complicou a situação do Cruzeiro na partida. 

Sassá e o golaço

Com Fred e David vaiados, a torcida pedia Sassá. Abel Braga atendeu e colocou o atacante no lugar do camisa 11. Depois de seis minutos em campo, Sassá acertou um “chutaço” de fora da área e deixou tudo igual no marcador. 

Depois do empate cruzeirense, o jogo ficou aberto. As duas equipes tiveram chances para mudar o placar novamente, mas o empate persistiu. 

CRUZEIRO 1 X 1 BAHIA
MOTIVO: 30ª rodada do Campeonato Brasileiro
LOCAL: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
ARBITRAGEM: Wagner Reway (PB), auxiliado por Bruno Raphael Pires (GO) e Oberto da Silva Santos (PB)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)
RENDA R$ 395.657,00
PÚBLICO TOTAL: 25.913
PÚBLICO PAGANTE: 21.933
GOLS:  Fernandão (Bahia); Sassá (Cruzeiro)
CARTÕES AMARELOS: Orejuela (duas vezes), Fred e Henrique (Cruzeiro)
CARTÃO VERMELHO: Orejuela (Cruzeiro)

CRUZEIRO
Fábio; Orejuela, Léo, Cacá e Dodô; Henrique e Éderson; Thiago Neves, Marquinhos Gabriel (Ezequiel) e David (Sassá); Fred (Edílson)
Técnico: Abel Braga

BAHIA
Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Flávio, João Pedro e Marco Antônio (Lucca); Arthur e Elber (Rogério); Fernandão (Arthur Caíke). Técnico: Róger Machado.

Imprimir